Empresário de Paul Di’Anno perde a paciência e expõe problemas com vocalista

Stjepan Juras garante ter feito de tudo para ajudar o ex-Iron Maiden, mas diz que o cantor busca um padrão de vida fora do alcance

O croata Stjepan Juras, que vem acompanhando e empresariando Paul Di’Anno desde que o cantor foi ao seu país para realizar tratamento de saúde, desabafou nas redes sociais. Tudo começou após o escritor compartilhar postagens no Facebook onde o ex-Iron Maiden reclamou sobre uma suposta falta de assistência no cotidiano e possíveis consequências que poderia sofrer.

­

- Advertisement -

A seguir, Juras passou por uma discussão com um fã/seguidor do músico. Nela, explicou que Di’Anno teria recusado uma série de facilidades, optando por acomodações mais caras, além de deixar claro que seu trabalho não era cuidar do vocalista em aspectos da vida pessoal, embora o tenha feito.

No post, ele disse:

“Olá, amigos. Oficialmente, estou cansado de ajudar Paul… de verdade. Nunca pedi qualquer crédito, mas não vou permitir que pisem em mim. Após a série de tratamentos de junho e julho, só tratarei de negócios com ele.”

Horas depois, Stjepan publicou um longo desabafo onde explicou o que havia feito pelo ídolo desde que se comprometeu a ajudá-lo. O texto começa:

“Em menos de dois anos, Paul Di’Anno fez cerca de 120 shows em 4 continentes. De todos esses shows, os últimos no México (enquanto eu estava lá), não foram pagos, assim como três shows e meio na Argentina em 2024. Ainda assim, isso é um mínimo de 110 ou mais shows PAGOS. Não vou falar sobre renda aqui, mas está bem claro que a renda de Paul com shows não foi pequena. Quanto desse dinheiro foi gasto em tratamentos na Croácia? Nada! Onde está esse dinheiro? Quem sabe, ele se foi. O que eu sei é que há um rastro de transação para cada pagamento e que tudo foi para Paul. Quando peço a ele para me ajudar a financiar tudo isso na Croácia, recebo a resposta de que não há dinheiro, que foi gasto no aluguel do apartamento e pronto. Com esse tipo de dinheiro na Croácia, você pode comprar um apartamento muito bom e eu NÃO ENTENDO como ele poderia ter sido gasto, mesmo no Reino Unido. Adicionemos a isso os pagamentos de merchandising, etc., a quantia não é pequena, acreditem.”

Os custos do tratamento de Paul Di’Anno

A seguir, ele fala sobre a retomada do tratamento, mas começa fazendo um alerta.

“Para esta chegada à Croácia, juntei 5000 euros, ou seja, parte do dinheiro que economizei depois da última turnê na América do Sul e que não paguei na conta de Paul, mas avisei que ficaria com ele e que o usaria para pagar os custos do tratamento. Se eu tivesse dado a ele esse dinheiro para “guardar” para sua saúde, nunca mais o teria visto.

E assim… Pouco a pouco, chegamos ao ponto em que Paul está em má forma e precisa voltar ao tratamento. Na verdade, Paul está muito perto de andar, mas o problema é que leva cerca de 3, 4 meses de exercícios de tratamento constantes. Há uma casa de repouso fantástica em Zagreb, que parece mais um hotel de luxo do que uma casa de repouso. O preço mensal de um quarto onde você ficaria sozinho, sem ninguém, chega a aproximadamente 2.300 euros por mês com desconto. Esses 2.300 euros incluem tratamentos diários com um fisioterapeuta, duas consultas médicas durante a semana, enfermeiros e cuidadores 24 horas por dia, 7 dias por semana, 5 refeições por dia, lavanderia, Internet e todos os tipos de trocas de curativos, assistência para banho, terapias médicas, etc.

Então, tudo por 2.300 euros por mês. No entanto, deve ser reservado com antecedência, o que eu fiz. Paul recusou, e como razão ele declarou que não gosta de ficar em uma casa de repouso, porque se sente mal mentalmente por estar entre pessoas idosas, algumas das quais estão doentes, etc. Vou lembrá-lo de que ele estaria naquela casa de repouso no terceiro andar, onde há apenas idosos ricos, que decidiram passar o resto de suas vidas lá, e não pessoas doentes colocadas em uma instituição. Aquela casa de repouso tem um cinema, uma loja, um grande quintal, um pub, uma barbearia, etc. e é grande e arejada. Embora fumar seja estritamente proibido, Paul seria relevado. Então lembre-se do número. 2300 euros (aproximadamente 2500 euros pelos 37 dias que Paul estaria lá). Seu amigo e membro da equipe Max, a quem também pago para ajudá-lo, ficaria a apenas 5 minutos de carro.”

Ao invés disso, de acordo com as palavras do escritor, Di’Anno teria optado por uma acomodação bem mais cara.

“Paul me pediu para reservar o Westin Hotel para ele, que fica no centro de Zagreb. Apenas hotéis 5 estrelas têm quartos adaptados (o que é verdade), então só há o Hilton, Esplanade e mais alguns, cujos preços são basicamente os mesmos, e nessa parte do ano fica em torno de 200 euros, sem café da manhã. Veja a captura de tela. Isso significaria que a parcela mensal da estadia de Paul seria de 6000 euros, mas enviei vários e-mails e literalmente implorei à gerência para baixar os preços e no final eles me deram um desconto de 50%, ou seja, um preço de 100 euros por dia e isso com café da manhã, o que por 37 dias totalizaria 3700 euros. Então aqui a acomodação é de 3700 euros, porém nada está incluso; sem médicos, sem enfermeiros, sem terapeutas, sem cuidadores, sem lavanderia, sem comida, sem bebidas, nada…

Quando você está em um hotel, você não está em uma casa de repouso, o que significa que os terapeutas têm que ir até você de carro todos os dias. O preço de cada um é de 50 euros por dia com desconto, e como Paul precisa de trabalho quase diário com ambos, 3 por dia x 100 euros equivalem a 500 euros. No entanto, às vezes um deles tira uma folga diária, então o valor semanal é de cerca de 400 euros. O valor para cerca de 5 semanas de trabalho sobe para 2000 euros.

Adicione a isso o transporte de e para o aeroporto com um carro adaptado. O valor é de 100 euros para duas viagens. Vamos adicionar a isso mais 60 euros para o carro adaptado para o dia inteiro, que pegamos quando ele foi à clínica e às compras. Chegamos a um valor de 5860. Não vou incluir o custo de comida e bebida nisso, pois Paul está pagando por isso sozinho. Depois disso, vamos adicionar o preço das enfermeiras, porque em várias ocasiões tivemos que chamar enfermeiras para curativos, o preço de ir à clínica, etc… Os custos estão disparando.”

O dinheiro arrecadado e as despesas de Stjepan Juras

Também foi relatada a existência de discordâncias quanto ao uso do que foi ganho nas turnês.

Leia também:  Como Freddie Mercury agia em seus últimos dias, segundo Brian May

“E isso me leva à situação de que tenho 5000 euros para pagar suas despesas e o preço é muito mais alto do que isso. Quando perguntei a Paul se eu poderia pegar parte do adiantado para a Colômbia e a Polônia, ele disse que eu não toco nesse dinheiro, que ele precisa dele para o aluguel, etc. E no final, o que você acha, de quem é o dinheiro que eu vou gastar para pagar tudo até o fim? Meu dinheiro pessoal. Também tentarei vender algumas camisetas e CDs no evento em Zagreb, mas é isso. Não há outras fontes, exceto meu próprio dinheiro.”

Juras ainda diz que Paul Di’Anno tem total noção dos custos, mesmo tentando manter um padrão de vida com o qual não pode arcar.

“E agora chegamos ao momento em que Paul me diz que precisa de um banheiro remoto (então comprei um para ele), depois um pufe para apoio de pernas, etc., etc. De onde veio o dinheiro? Ele sabe que não há dinheiro? Ele sabe, porque eu disse a ele várias vezes, mas ele não parece se importar, porque acredita que o dinheiro virá de algum lugar. Porque Stjepan Juras é um mago que vai inventar alguma coisa. E então, alguns dias atrás, ele me disse que precisa de uma pessoa que o acorde todos os dias às 7 da manhã e o mova da cama para a cadeira de rodas e à noite por volta das 23h para movê-lo da cadeira de rodas para a cama. A propósito, a pessoa deve saber inglês, deve ser forte o suficiente para fazer isso, deve estar disponível de manhã à noite, dependendo dos desejos de Paul. É impossível encontrar uma pessoa assim.

Por enquanto, era apenas temporariamente Max, que é amigo meu e de Paul e que é um homem muito bom e também é pago por sua ajuda. Depois dele, foi outro amigo, Tom, que teve lumbago e teve que desistir. Também o paguei por isso. E agora, a partir de segunda-feira, não tenho uma pessoa para fazer isso. Tenho certeza de que vou conseguir como fiz até agora, no entanto, Paul afirma em suas postagens no Facebook que está estressado porque não tem seguro e, conscientemente e por conta própria, recusou uma casa de repouso onde tudo estaria incluído no preço. E então as pessoas que não têm ideia do que está acontecendo ficam viciadas nisso e começam a me atacar, mas isso não é culpa minha e estou gastando meus próprios recursos para ajudar Paul.

Pago pelos serviços de táxi para o hotel, sempre que ele me liga pedindo ajuda, pago pela lavanderia e um desinfetante para suas roupas. Pago todos os custos extras, etc. E depois disso, sempre há alguém que me ataca, se não diretamente, então com luvas, mas claramente o suficiente para saber quem é, e Paul geralmente não vem em minha defesa. Claro que vou largar e mandar tudo para o inferno.”

Stjepan encerra revelando recentes reações que foram a gota d’água em sua tentativa de ajudar.

“Para piorar, Paul continuou me pedindo para encontrar uma enfermeira para ele, para que ela pudesse dar banho nele. Nós combinamos tudo para hoje às 5 da tarde e a enfermeira veio, no entanto Paul (que sabia que seria naquele momento), disse à enfermeira que ele não estava de bom humor e não queria tomar banho. Claro, a enfermeira veio e eu terei que pagar por sua chegada de qualquer maneira, por que alguém gastaria seu tempo ajudando alguém que não quer ajuda hoje, quando é feriado na Croácia? Eu entendo TEPT, depressão e doenças do tipo, mas isso não é desculpa para me colocar em uma posição de enlouquecer.

Espero que vocês entendam o que estou escrevendo e agora veja a razão pela qual DEVO escrever um livro sobre tudo isso. NINGUÉM vai me impedir de publicar um livro, porque eu tenho evidências corroboradas para tudo o que escrevi. Eu tenho que me proteger e proteger minha família, porque não precisamos de tudo isso. Bem, pensem em tudo e no que eu tenho que lidar. Eu só tenho que realizar os desejos dos outros, e ninguém pergunta onde eu tiro dinheiro para isso, porque eu sou um mago e vou conseguir de alguma forma. Bem, eu não vou. Deixe outra pessoa cuidar da saúde e eu cuido dos negócios.”

Ao encerrar o texto, Juras colocou uma galeria de fotos da casa de repouso que havia proposto a Di’Anno. Ela pode ser acessada clicando aqui.

Paul Di’Anno em turnê

Mais tarde, o escritor que virou empresário ainda retornou para explicar mais um detalhe.

“E para terminar com uma nota positiva. Não tenham medo. Todos os shows anunciados acontecerão e será fantástico. Eu ainda aprecio Paul Andrews, independentemente do fato de que às vezes tenha que mostrar que sou um ser humano e que eu também passo por muito estresse, mesmo que não escreva sobre isso a cada poucos minutos. Mas não posso mais ficar em silêncio…”

Em recente entrevista ao The Metal Voice (via Blabbermouth), o cantor contou que vive bastante isolado quando não está em turnê e que esteve muito doente recentemente, já que seu sistema imunológico não está tão forte quanto deveria. Ele disse:

“Sim, eu passo muito tempo em isolamento, especialmente onde eu vivo, porque moro no interior e não recebo muitas visitas. E estive muito doente nos últimos dois meses, com infecção após infecção após infecção, porque peguei pneumonia ano passado no México. Eu estava lá fazendo fisioterapia depois de terminar uma turnê.”

Segundo o artista, o quadro de sepse que ele teve em 2015, na Argentina, tornou seu sistema imunológico mais fraco. Dessa forma, ele fica doente com muita facilidade.

Sobre as turnês, Di’Anno explicou que são um problema para sua saúde física, mas ajudam seu psicológico. O vocalista afirmou:

“É ruim para minha saúde. Não é bom para mim, porque eu não faço a fisioterapia ou a drenagem linfática que preciso. Às vezes você consegue, mas não sempre. É muito difícil. E obviamente, transferência de A para B, de aviões para ônibus e tudo isso. Mas tocar ao vivo faz muito bem mentalmente.”

Paul tinha mais uma turnê brasileira marcada, mas ela já foi adiada duas vezes por motivos de saúde. A longa sequência de datas deveria ter acontecido no início do ano, mas foi postergada para o período entre maio e julho de 2024. Não foi possível do mesmo jeito.

Agora a produção, assim como Stjepan Juras e Paul Di’Anno, esperam poder realizar os shows do cantor a partir de setembro. Todavia, a situação ainda é incerta. As apresentações foram anunciadas como a despedida de Paul dos palcos nacionais.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasEmpresário de Paul Di’Anno perde a paciência e expõe problemas com vocalista
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades