Steven Tyler quer US$ 155 mil em custas processuais de mulher que o acusou de abuso

Julia Misley alegou que o vocalista do Aerosmith a agrediu sexualmente enquanto ela ainda era menor de idade; cantor conseguiu vitória parcial no processo

Como já noticiado, Uma mulher chamada Julia Misley moveu uma ação contra Steven Tyler em dezembro de 2022. Ela o acusou de agressão sexual e imposição intencional de sofrimento durante a década de 1970, quando ainda era menor de idade. O vocalista do Aerosmith negou todas as queixas no tribunal e, agora, após ter obtido vitória parcial no processo em março, pede agora uma quantia de indenização.  

De acordo com o site Audacy, o cantor quer US$ 155 mil (R$ 796 mil, na cotação atual) para custear todas as despesas que teve com sua defesa. Uma audiência para avaliar a solicitação acontecerá no dia 14 de junho. 

- Advertisement -

Tyler tomou a atitude devido ao resultado favorável obtido recentemente. Um juiz de Los Angeles, nos Estados Unidos, decidiu que a alegada vítima realizou certas queixas que não caracterizam abuso infantil em março último, como mencionado. 

No caso, Julia acrescentou, como possíveis provas dos crimes alegados, trechos da autobiografia do artista, “O barulho na minha cabeça te incomoda?”, como também do livro “Walk This Way: The autobiography of Aerosmith” – ambos publicados quando ela tinha mais de 18 anos, ultrapassando em dois anos a idade limite.

Leia também:  Roberto Frejat faz 62 anos; veja outros fatos da música em 21 de maio

Sendo assim, as acusações relacionadas exclusivamente às obras acabaram rejeitadas. Por isso, declarou (via Rolling Stone):

“Embora o tribunal entenda o fato de que os livros podem ter desencadeado a memória dos alegados abusos sexuais na infância, o estatuto revive ações que alegadamente foram realizadas quando a vítima era menor de idade.”

Em maio do ano passado, os representantes de Steven já tinham protestado que “O barulho na minha cabeça te incomoda?” saiu mundialmente “várias décadas após os supostos atos de agressão sexual na infância”, não podendo ser considerado uma prova. Por fim, citaram que o vocalista não mencionou em nenhum momento o nome verdadeiro de Julia no livro – portanto, não agindo de maneira invasiva com a mulher.

As acusações contra Steven Tyler

A denúncia relata que os dois se conheceram em 1973, depois de um show do Aerosmith em Oregon. Julia Misley (anteriormente chamada Julia Holcomb), então com 16 anos, foi convidada para ir aos bastidores e então para o quarto de hotel de Steven Tyler. Ela acusou o músico de abusar sexualmente dela naquela noite e de agredi-la sexualmente em um quarto de hotel após o próximo show em Seattle, para onde o cantor teria bancado sua viagem. 

Leia também:  Suicidal Tendencies grava música com Fernanda Lira, Supla, João Gordo e mais brasileiros

No ano seguinte, Tyler se encontrou com a mãe de Misley e a convenceu a “passar a guarda de sua filha para ele”. Trechos da autobiografia do artista, “O barulho na minha cabeça te incomoda?”, foram usados para compor o processo. No próprio livro, Steven confirmou – sem citar o nome de Julia – que quase se casou com uma adolescente e que os pais dela lhe passaram a guarda, o que a deixou livre para inclusive acompanhá-lo nas turnês.

Misley também disse que foi obrigada a abortar um filho que teve com Tyler, em 1975, quando ela tinha 17 anos. A jovem seguiu hesitante em realizar o aborto, mas o cantor teria alegado que pararia de apoiá-la se ela não fizesse o procedimento. Ela aceitou interromper a gestação, mas terminou com o artista em seguida e voltou a morar em Portland, sua cidade natal. As lembranças haviam sido apagadas de sua memória até o músico voltar a mencioná-las em seu livro.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasSteven Tyler quer US$ 155 mil em custas processuais de mulher que...
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades