Reunião do Slayer não deve se tornar um evento anual, diz Kerry King

Apesar de admitir que será uma boa experiência, guitarrista não quer que fãs alimentem esperanças de algo além de um reencontro

O Slayer possui três shows agendados entre o final de setembro e início de outubro, todos em festivais nos Estados Unidos. As apresentações marcam o primeiro reencontro do grupo desde o encerramento das atividades, ocorrido em 2019. A formação será a mesma das atividades derradeiras.

Apesar do alvoroço entre os fãs, Kerry King pede que não se crie expectativas maiores. O músico deixou claro que os concertos são os únicos compromissos agendados e não pretende transformá-los em algo constante.

- Advertisement -

Disse o guitarrista ao site Classic Rock History:

“Não é nada muito diferente. São as mesmas cabeças, os mesmos amplificadores, os mesmos pedais e as mesmas guitarras. Você sabe, haverá muito fogo quando o Slayer tocar, e eu acho, sim, que esses shows serão divertidos. Será legal tocar com Gary Holt, não o vejo há quase cinco anos, assim como estar junto de Tom Araya e cuspir ódio nas pessoas. Mas não se acostume com o fato pensando que faremos disso um evento anual.”

Kerry King e Tom Araya

Apesar do retorno já confirmado há meses, os dois líderes do Slayer ainda não retomaram contato. Em entrevista à Metal Hammer (via Guitar), King afirmou que ele e Araya — a quem criticou duramente em outra declaração recente à Rolling Stone — ainda não conversaram. Em seguida, ofereceu uma explicação para essa situação inusitada.

Leia também:  Remake de “Nosferatu” feito por diretor de “A Bruxa” ganha 1º trailer; assista

“O que é normal? Não existe apostila para esse tipo de coisa. Não é como se estivesse zangado com ele ou coisa assim. Somos pessoas bem diferentes e evoluímos mais para uma relação de sócios no final das contas. Ele tem interesses bem diferentes dos meus, assim como pontos de vista bem diferentes. Isso me faz odiá-lo? Não. Mas não preciso conversar com ele todo dia.”

Ele afirma, entretanto, que isso não afeta a dinâmica da banda.

“Quando chega a hora de ensaiar, não tenho problemas de comparecer. Somos profissionais, é o que fazemos.”

A volta do Slayer

A breve turnê de reunião do Slayer começa no Riot Fest, em Chicago, entre os dias 20 e 22 de setembro. O Louder Than Life Festival ocorre uma semana depois em Louisville, Kentucky, no dia 27.

Por fim, eles encerram essa passagem 10 de outubro no Aftershock, marcado na cidade de Sacramento, California. Louder Than Life e Aftershock são eventos da Dammy Wimmer Presents.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasReunião do Slayer não deve se tornar um evento anual, diz Kerry...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades