O único arrependimento de Sammy Hagar em relação ao Van Halen

Vontade do cantor em reativar carreira solo acabou gerando atrito na banda e o rompimento da parceria

No período em que fez parte do Van Halen, Sammy Hagar lançou apenas um álbum solo. “I Never Said Goodbye” foi disponibilizado em 1987 e serviu como um destrato com a Geffen Records, para que a gravadora o liberasse para se juntar à banda. O próprio Eddie Van Halen participou, registrando o baixo e algumas passagens de guitarra em “Eagles Fly”.

Quem acompanha a carreira do grupo sabe que, com raras exceções, os irmãos que levam seu nome não foram de realizar participações em trabalhos de outros artistas. E foi aí que a situação com o segundo vocalista acabou degringolando.

- Advertisement -

Em entrevista de 2022 com a Los Angeles Magazine, o cantor foi perguntado se tinha algum arrependimento do período em questão. Após titubear no início, ele respondeu:

“Sem arrependimentos. Mas eu provavelmente poderia ter feito um trabalho melhor – não só eu, mas toda a banda. Não estou assumindo toda a culpa aqui – mas se o Van Halen tivesse ficado junto e superado aquele obstáculo, aquela coisa da década. Tudo, casamento, tudo depois de 10 anos precisa de uma reforma. Eu queria fazer discos solo novamente e eles me odiavam por desejar fazer discos solo. Então, fiquei frustrado e deixamos de nos dar bem.”

Críticas a “Balance”

A situação acabou claramente influenciando o quarto e último álbum de estúdio da parceria. “Balance” (1995) era um disco bem mais obscuro que os padrões tradicionais da banda costumavam oferecer.

Leia também:  Nada de Beatles ou Stones: a melhor banda de rock segundo Jack Black

“Eddie e eu, nossa escrita começou a sofrer. Acho que no final, no álbum ‘Balance’, há ótimas músicas e as letras são melhores que as do ‘5150’, nosso primeiro. Mas ‘5150’ tinha amor e magia, enquanto ‘Balance’ era sombrio. O amor tinha acabado. Gostaria que tivéssemos superado isso, feito uma pausa e que eles não quisessem seguir em frente e fazer reuniões ou contratar outro cantor como fizeram. E que eu tivesse superado meu desejo de ser um artista solo onde pudesse fazer tudo do meu jeito, o que é tão estúpido.”

Como exemplo do que gostava no grupo, Sammy cita o registro em vídeo da primeira turnê conjunta.

“Quando você volta e assiste a um vídeo como ‘Live Without a Net’, eu fico tipo, ‘oh meu Deus, quem não ficaria feliz e satisfeito nessa banda?’ Eu teria chamado um psicólogo ou algo como o Aerosmith fez. O Aerosmith superou isso, você sabe, eles conseguiram ajuda. Agora Eddie se foi e é tarde demais.”

Van Halen com Sammy Hagar

Apelidada pelos fãs de Van Hagar, a era do Van Halen com Sammy Hagar nos vocais rendeu quatro álbuns de estúdio: “5150” (1986), “OU812” (1988), “For Unlawful Carnal Knowledge” (1991) e “Balance” (1995). Todos chegaram ao topo do The Billboard 200, principal parada americana. Atualmente, o cantor e o baixista Michael Anthony seguem carreira juntos.

Leia também:  Ed Sheeran participa de show do Offspring no Bottlerock Festival

Em breve terá início a turnê Best of All Worlds, com Joe Satriani na guitarra e Jason Bonham na bateria. O repertório deve ter bastante foco no material da banda mais famosa da dupla.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesO único arrependimento de Sammy Hagar em relação ao Van Halen
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades