Bring Me the Horizon polemiza com flyer que sugere matar Jesus de novo “se ele voltar”

Banda faz críticas diretas a religiões no geral desde o início da carreira; ainda assim, parte do público se surpreendeu com postagem

Em músicas mais recentes, o Bring Me the Horizon trouxe falsas promessas de salvação como uma das temáticas. O assunto é abordado em faixas como “Amen!” e “Kool-Aid”, que utilizam de um conceito criado pela banda, no qual o pano de fundo é uma igreja/culto fictício chamado Genxsis.

Ainda assim, um flyer recentemente publicado pelos músicos nas redes sociais acabou gerando polêmica. Isso porque o cartaz, cujo intuito principal era informar os horários das apresentações em Brisbane, na Austrália, continha a seguinte frase: 

- Advertisement -

“Se Jesus voltar, bem, mate esse idiota duas vezes.”

A postagem gerou inúmeros comentários negativos, sobretudo de religiosos, que criticaram a postura dos britânicos. Melonie Mac, uma gamer com mais de 200 mil seguidores no X/Twitter, respondeu à publicação com um registro próprio, no qual considerou a atitude desrespeitosa e recebeu engajamento. 

https://twitter.com/MelonieMac/status/1781826896960872553?t=ZTVVgYbcVFfVa5Ijg0c3Xg&s=19

Vale destacar que, recentemente, viralizaram no TikTok vídeos criados por fãs das faixas “Can You Feel My Heart”, do “Sempiternal” (2013), e “Throne”, do “That’s the Spirit”, (2015), utilizando referências bíblicas — o que poderia explicar tal indignação.

https://www.tiktok.com/@jesusismylove/video/7280602292829572357

Durante o show em questão na Austrália, que causou toda confusão, o Bring Me the Horizon tocou a música “Antivist” ao lado de IV, guitarrista do Sleep Token – uma das atrações de abertura. Para a ocasião, o vocalista Oliver Sykes utilizou uma máscara temática. Assista abaixo:

Leia também:  O riff do Sepultura que Max Cavalera admite reciclar até hoje

Bring Me The Horizon e a religião

Desde o início da carreira, o Bring Me the Horizon faz críticas à religião em suas músicas. “Crooked Young”, “The House of Wolves”, “Mantra”, “Dear Diary,” e inúmeras outras letras abordam o assunto.

Ao longo dos anos, Oliver Sykes também falou abertamente sobre seu ateísmo. Em 2013, ele destacou para o site Artist Direct:

“Eu não acredito em Deus. Me pediram para acreditar nele quando estava em um lugar ruim. Eu não conseguia entender por que eu precisava de um deus ou, na minha opinião, de algo que não existe. As pessoas não deveriam precisar disso para si mesmas, suas famílias e seus amigos.”

Ainda, desabafou no Instagram no mesmo ano:

“É hora de parar de ignorar a verdade pura e simplesmente abolir a religião organizada. Todos nós sabemos o que é certo e o que é errado – sentimos isso em nossas mentes e em nossos corações. Não precisamos de um escravo homofóbico racista que acredita no Papai Noel para nos dizer como agir. A Bíblia aprova o tráfico de seres humanos, a limpeza étnica, a escravidão, a venda de mulheres e os massacres indiscriminados. Acreditar em Deus não te torna uma boa pessoa.”

No entanto, apesar de continuar com a postura cética, o próprio vem mudando sua perspectiva. Conversando com o The Sun em 2021, o artista, que é casado com a modelo e cantora brasileira Alissa Salls, revelou que passou um tempo ao lado da esposa em um ashram [local para procurar a paz] com monges e, diante da experiência, abriu a mente para certas crenças:

Leia também:  A reação de Pattie Boyd ao ouvir “Layla”, de Eric Clapton, pela 1ª vez

“Tenho um problema com o sistema organizado de religião, com a forma como isso divide as pessoas. Mas agora, em um nível espiritual, acho que é realmente importante acreditar em algo maior do que você mesmo.”

“Post Human: NeX GEn”

Inicialmente previsto para 15 de setembro, o lançamento de “Post Human: NeX GEn”, novo álbum do Bring Me the Horizon, foi adiado. A justificativa inicial era de que a banda queria se dedicar um pouco mais ao material criado. Não há, até o momento, uma nova data, mas a expectativa é de que saia ainda em 2024.

Disse uma postagem nas redes sociais, publicada em agosto:

“Circunstâncias imprevistas nos impossibilitaram de completar o disco com o padrão que gostaríamos. Eu esperava que, apesar dos contratempos, pudéssemos fazer isso a tempo. Mas ainda há tantos pequenos detalhes que quero que sejam perfeitos e, até que esteja acertado, simplesmente não estou disposto a dar a vocês. Não podemos dar uma nova data ainda, mas saibam que está próximo… e eu sei que vocês têm sido muito pacientes, mas precisam ser um pouco mais.”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasBring Me the Horizon polemiza com flyer que sugere matar Jesus de...
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades