Guilherme Arantes anuncia venda de equipamentos e chácara de R$ 2 milhões

Cantor afirma que não há nenhuma motivação negativa por trás da decisão envolvendo o local, onde funcionava sua produtora Coaxo do Sapo

Guilherme Arantes anunciou nas redes sociais que está vendendo uma chácara milionária, localizada em Salvador. Não só isso, como também equipamentos, com o intuito de “desocupar lugar”. 

Por meio do Facebook, o cantor publicou um longo texto a respeito do imóvel – onde funcionava a produtora Coaxo do Sapo, criada pelo próprio – e explicou o motivo por trás da comercialização. Segundo a postagem, “não há nenhuma motivação negativa”.

- Advertisement -

Ele apenas decidiu mudar os ares, como escreveu:

“A razão da venda é a dinâmica mesmo da vida, pois resolvi outras coisas para o meu sonho, que permanece vivo totalmente, em outras locações inacreditáveis… Não há nenhuma motivação negativa nessa mudança, nenhum episódio sequer de provação ou aborrecimento: ali deu tudo certo, só realizações plenas e muito gratificantes. É um lugar de muita sorte, de muita bênção e alto astral, com uma natureza exuberante e uma energia maravilhosa. Projetado por mim, num local escolhido a dedo, no coração do Litoral Norte de Salvador, à direita de quem sobe a Estrada do Coco (lado da praia, margem do Rio Jacuípe, condomínio fechado ) e construído com todo carinho e qualidade.” 

Em seguida, elencou os atributos da casa, que incluem áreas grandes de lazer, oito suítes, salão de jogos, piscina, pomar de árvores frutíferas e um estúdio construído em concreto, com quatro salas. Nas palavras de Arantes, o local teve grande importância para a sua carreira e para a de vários outros artistas, já que foi cenário de gravações e produções. 

Leia também:  Bruce Dickinson se torna cidadão honorário de Curitiba

“Foi onde realizei, junto com meus filhos, uma série de atividades da minha carreira, gravei vários CDs, dois DVDs, e produzimos vários outros artistas, como as Ganhadeiras de Itapoã, Mariana de Morais, Heather Davis, Luciana Oliveira, Filarmonica de Pasárgada, O Círculo, Rockers Control, Sergio Passos, O Quadro, Marietta Massarock, Cabrazen, entre muitos outros, com produtores e mestres como Ale Siqueira, Buguinga, Adriana Sherwood, Brother Culture, Daniel Ganjaman, Margareth Menezes, Luiz Caldas, Saulo Fernandes, Luiz Brasil, Jose Miguel Wisnik, Russo Passapusso, Chico César, Jovino dos Santos Jr, e até mesmo o saudoso Lincoln Olivetti passaram por lá. Foi cenário para o meu Documentário (está tudo disponível no You Tube, basta buscar As Histórias – Guilherme Arantes 40 Anos).”

Para além de todo terreno, que possui 6.640 metros, os móveis e objetos que estão na residência entram na negociação. Contudo, os instrumentos e equipamentos musicais utilizados já não estão mais lá no lugar. 

“É bom que fique claro que os instrumentos e equipamentos foram para outro sonho de lugar. Não fazem parte da venda. Todos os impostos, taxas, contas, estão 100% em dia.” 

De acordo com o Uol Splash, uma descrição afirma que a casa “está muito bem conservada, com móveis de qualidade e ar condicionado”. O local, à venda por R$ 2 milhões, abriga até 27 pessoas.

Leia também:  Show do Converge em São Paulo é adiado para novembro

Guilherme Arantes e venda de gravadores

Não é só a chácara milionária que Guilherme Arantes está vendendo. Por meio do Mercado Livre, ele anunciou dois gravadores digitais com 48 canais por R$ 7 mil. Os produtos já aparecem como esgotados na plataforma.

Também no Facebook, o cantor compartilhou o item – muito usado por ele no passado – e contou:

“Estou reciclando equipos para circular energia e desocupar lugar ! Só coisa fina e bem cuidada. Claro que posso autografar ! A gente até consegue novas amizades!”

Guilherme Arantes recentemente

Em 2021, Guilherme Arantes lançou o seu álbum de estúdio mais recente, “A Desordem dos Templários”. O trabalho nasceu por acaso, a partir de um planejamento que não envolvia música: o cantor pretendia passar quatro meses na Espanha estudando compositores barrocos e visitando locais turísticos.

Veio a pandemia, um problema na coluna cervical e uma “depressão de carreira”, nas palavras do próprio. Foi aí que nasceu o disco, também gravado na Espanha.

Em material de divulgação, o músico declarou ter explorado elementos como o lundu, a valsa, a modinha, a bossa nova, a toada ternária mineira e o baião no projeto.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasGuilherme Arantes anuncia venda de equipamentos e chácara de R$ 2 milhões
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades