Quando David Lee Roth disse que Kurt Cobain acabou com sua carreira

Houve uma época em que era normal todo mundo ligado ao hard rock e metal acusar o líder do Nirvana disso

Seria um equívoco negar que o grunge substituiu o festeiro hard oitentista na linha de frente do rock no início dos anos 1990. Da mesma forma, também não é correto colocar a cena de Seattle no papel de vilã. Substituições do tipo acontecem no gosto popular de tempos em tempos naturalmente. Basta notar que o próprio hair metal substituiu algo e os alternativos também cederam o lugar a outros posteriormente.

Mesmo assim, alguns sustentam a tese até hoje. Em 2013, David Lee Roth concedeu entrevista ao Buzzfeed onde declarou ter sido varrido de cena pelo Nirvana e seu líder. O próprio fez questão de desconsiderar que nem tocava algo próximo de rock pesado no período, gravando músicas e discos bastante experimentais para os seus padrões.

- Advertisement -

Disse Diamond Dave, conforme resgate do site Far Out Magazine:

“Duas palavras: Kurt Cobain. Passei de tocar para 12 mil pessoas para 1,2 mil. De arenas a cassinos e feiras estaduais e a House Of Blues local. Isso fará com que você reflita com muito mais clareza sobre seus valores. Diversão não foi vista mais como algo divertido.”

A realidade é que o cantor buscou caminhos diversos dos anos 1990 para a frente. Alguma estabilidade só foi resgatada quando retornou ao Van Halen no século atual – após uma tentativa fracassada em 1996. Ainda assim, ele refletiu, em outro trecho repercutido pelo Blabbermouth:

Leia também:  Os maiores diferenciais do Pearl Jam, segundo o produtor Andrew Watt

“Eu me pergunto quem teria sido se tivesse continuado na banda. Não tão interessante, não tão envolvente. Eu provavelmente teria seguido a subida mais tradicional, longa e lenta até o meio. Aproveitando minhas realizações, vivendo de meus resíduos. Eu não teria metade das histórias para contar.”

“Eu era um reflexo dos tempos”

Em outra conversa, com o Entertainment Weekly, Dave refletiu sobre o efeito do grunge no comportamento em comparação ao período em que esteve no auge. Curiosamente, a matéria saiu em 1º de abril de 1994. Quatro dias depois, Kurt Cobain tiraria a própria vida.

“Claro, eles estão sentados lá em 1994 refletindo sobre as mesmas coisas que me fazem rir. Eu era um reflexo dos tempos. Tínhamos algum dinheiro para gastar. Tudo era grande, poderoso e generoso. E era assim que eu era, e o que criei foi produto disso. Era eu quem você esperava que morresse de ataque cardíaco ou overdose – ‘Não há como ele dançar assim, a menos que esteja usando alguma coisa!’.”

David Lee Roth e Foo Fighters

Em 2015, Roth subiu ao palco com o Foo Fighters, banda do baterista do Nirvana, Dave Grohl. O show aconteceu dia 10 de janeiro no The Forum, em Inglewood, Califórnia. As versões para “Panama” e “Ain’t Talkin’ ‘Bout Love” podem ser conferidas aqui e aqui respectivamente.

Leia também:  Turnê de Paul Di’Anno pelo Brasil volta a ser adiada devido a problemas de saúde

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesQuando David Lee Roth disse que Kurt Cobain acabou com sua carreira
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades