Kurt Cobain tinha certa inveja de Dave Grohl, diz biógrafo do Nirvana

Falecido vocalista/guitarrista costumava zoar baterista o chamando de garoto mais bem-ajustado que ele conhecia

Kurt Cobain foi o líder daquela que talvez possa ser definida como a maior banda dos anos 1990, além de um dos compositores mais importantes dos últimos 35 anos. Ainda assim, o frontman do Nirvana tinha inveja do baterista do grupo, Dave Grohl.

Em entrevista para o podcast Rolling Stone Music Now, o biógrafo do Nirvana, Michael Azerrad, contou que Cobain descrevia Grohl como o garoto mais bem-ajustado que ele conhecia. O escritor, responsável pelo livro “Come As You Are – A História do Nirvana”, atribuiu essa alcunha a uma pontada de inveja por parte de Kurt.

“Acho que Kurt em parte estava tirando sarro de Dave por ser alguém normal e sem problemas. Ele é um cara popular, bem ajustado. Acho em parte Kurt tirava sarro disso, porque Dave não era um esquisitão como Kurt. E ele tinha inveja disso. Acho que Kurt tinha um pouco de inveja do Dave, porque Dave realmente era bem-ajustado.”

- Advertisement -

No mesmo episódio, o empresário do Nirvana, Danny Goldberg, revelou que Kurt estava pensando em um futuro sem a banda antes de sua morte, em abril de 1994. Ele descreveu a conversa:

“Ele tinha perguntado se precisava do Nirvana para continuar a gravar discos. E eu falei: ‘Não, você não precisa deles, nem precisa escolher, dá pra fazer os dois’. Muitos artistas faziam projetos solo paralelos e coisas da banda, e sempre foi o que eu imaginava o futuro sendo pra eles. Ele não gostava de se repetir criativamente.”

Nirvana, Kurt Cobain e Dave Grohl

Kurt Cobain e Dave Grohl tinham, no geral, uma boa relação. Especialmente porque o baterista compreendia sua posição na banda, bem como a liderança do vocalista/guitarrista.

Leia também:  A sincera reflexão de Duff McKagan sobre como a fama o mudou

O futuro líder do Foo Fighters contribuiu com apenas um riff de guitarra que acabou sendo aproveitado pelo frontman do Nirvana. A faixa é “Scentless Apprentice”, presente no álbum “In Utero”. Curiosamente, Grohl revelou em 2018 ao CBS Sunday Morning (via Far Out Magazine) que a decisão de não contribuir mais foi consciente.

“Antes mesmo da banda eu já gravava minhas próprias canções. Apenas não deixava ninguém ouvir, pois não as considerava tão boas. Não gostava da minha voz nem me via como compositor. Além disso, tocava com um dos maiores escritores da nossa geração. Não tinha como querer assumir a direção.”

Sobre a colaboração de Grohl em “Scentless Apprentice”, Cobain disse em 1993 ao jornalista Michael Azerrad o seguinte:

“O riff era tão clichê do grunge que relutei em tocá-lo. Mas eu decidi compor uma música com isso apenas para fazê-lo (Grohl) se sentir melhor. E ficou muito legal. Acho que a maior parte da razão pela qual essa música soa bem é por causa do estilo de canto e das partes de guitarra que faço por cima do ritmo básico.”

Curiosamente, porém, a carreira de Dave paralelamente ao Nirvana começava a se desenvolver antes mesmo da morte de Kurt. Em um episódio do documentário “Sonic Highways”, o baterista revelou ter contado ao colega que havia gravado algumas composições próprias com o produtor Barrett Jones. Cobain chegou a ouvir a música “Alone + Easy Target”, em versão inicial, que apareceu finalizada no primeiro álbum do Foo Fighters, de 1995.

“Ele parecia bem animado, disse que soube que gravei algumas coisas com o produtor Barrett Jones. Afirmei que sim e ele pediu para ouvir. Fiquei com medo de estar perto dele enquanto ouvia. Kurt ouviu e me deu um beijo no rosto, enquanto estava no banho.”

Leia também:  A sinfonia de transformações do Queen em “The Works”

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesKurt Cobain tinha certa inveja de Dave Grohl, diz biógrafo do Nirvana
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda
Pedro Hollanda é jornalista formado pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso e cursou Direção Cinematográfica na Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Apaixonado por música, já editou blogs de resenhas musicais e contribuiu para sites como Rock'n'Beats e Scream & Yell.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades