Maiores haters do Avenged Sevenfold são os próprios fãs, diz M. Shadows

Manifestação aconteceu após fãs irem às redes sociais para criticar as performances da banda na atual turnê

O vocalista M. Shadows – nome artístico de Matthew Charles Sanders – foi ao Twitter para desabafar sobre a onda de ódio que o Avenged Sevenfold recebe online. O mais curioso é que, de acordo com o cantor, os principais haters da banda são justamente seus fãs.

Disse o músico:

“NINGUÉM odeia o Avenged Sevenfold mais do que os fãs do Avenged Sevenfold odeiam o Avenged Sevenfold.”

- Advertisement -

Apesar de não ter especificado alvos, tudo indica que Shadows estava se referindo a recentes reclamações em espaços virtuais quanto à atual turnê do grupo. As críticas partem das performances, passando por escolhas de músicas para o setlist e chegando até mesmo a atrações de abertura dos shows – mais especificamente o artista australiano Kim Dracula.

Eis duas declarações destacadas pela página “Avenged Sevenfold Legendado” e retiradas do Reddit:

“Qual a lógica de ir num show do Avenged Sevenfold ao vivo? Gastar uma tonelada de dinheiro, Johnny nem parece um humano com suas roupas novas. 90% do audio é playback, incluindo muitas partes de guitarra do Gates, que está em sua pior forma física. Pagar dinheiro pra isso? Não.”

“Alguém mais acha que a banda decaiu muito em sua performance ao vivo? É como se eles não parecessem se importar em fazer shows, e só quisessem subir no palco para tocar as novas músicas.”

Leia também:  Mamonas Assassinas lançaram seu único álbum há 29 anos; veja outros fatos da música em 23 de junho

Avenged Sevenfold e “Life is But a Dream…”

O Avenged Sevenfold excursiona divulgando o recém-lançado “Life is But a Dream…”. Oitavo disco de estúdio do grupo, chegou ao 13º lugar na parada norte-americana. Ainda foi Top 10 em outros 7 charts entre Europa e Ásia. A maior parte da crítica elogiou as novas abordagens sonoras exploradas pelo grupo durante o tracklist.

As gravações duraram quatro anos. Foi o primeiro trabalho a contar com ideias musicais do falecido baterista Jimmy “The Rev” Sullivan desde “Nightmare” (2010). Assim como em “The Stage”, a própria banda assinou a produção em parceria com Joe Barresi.

A inspiração das letras é “a escrita e na filosofia de Albert Camus”, escritor franco-argelino militante da Resistência Francesa durante a Segunda Guerra Mundial e notório pelas reflexões existencialistas. A formação atual conta com M. Shadows (voz), Zacky Vengeance (guitarra rítmica), Synyster Gates (guitarra solo), Johnny Christ (baixo) e Brooks Wackerman (bateria).

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasMaiores haters do Avenged Sevenfold são os próprios fãs, diz M. Shadows
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades