Quando Steven Adler foi raptado por irmão para fazê-lo abandonar vício

Jamie testemunhou atitudes que mostraram o sofrimento ao qual o baterista foi levado pela dependência

A história de Steven Adler com as drogas está suficientemente documentada para que até mesmo não fãs reconheçam. O baterista ex-Guns N’ Roses trava a batalha até hoje, garantindo estar sóbrio. Porém, ele também tem noção de que não pode se descuidar por um segundo, pois recaídas já ocorreram e ainda o atormentam.

Em reveladora entrevista ao Yahoo! Entertainment, Jamie, irmão mais novo, contou como fez para lidar com a batalha. Durante a conversa ele explica que os dois mantinham proximidade em tempos mais tranquilos, mas em 1990, quando os dois voltaram de um evento em uma limusine, deu para notar a situação complicada em que Steven se encontrava.

“Estávamos sentados lá e ele tinha uma sacolinha estilo hippie. De repente pegou papel alumínio, um balãozinho, um isqueiro e começou a fumar heroína. Eu tinha 14 anos e ele estava fazendo aquilo bem na minha frente. Disse: ‘o que diabos você está fazendo, cara?’. E ele: ‘você não entende o que é ser eu, ser uma celebridade… cara, é muita pressão’.”

- Advertisement -

Como toda pessoa envolta na névoa do vício, o músico tentou fazer a situação não parecer tão grave.

“Eu falei: ‘cara, fume maconha’. Ele disse: ‘gostaria que fosse assim tão fácil… mas não se preocupe, não sou viciado nisso’. Então começou a tentar me convencer de que não era tão ruim quanto eu pensava. Mas também disse: ‘por favor, não conte para a mamãe, somos irmãos; aconteça o que acontecer, quando estivermos juntos, é só entre nós’. Eu nunca contei, mas fiquei muito magoado.”

Vício e sequestro

O vício de Steven Adler saiu ainda mais de controle. O baterista chegou a passar pela clínica de reabilitação de Eric Clapton, a Crossroads, e foi submetido a uma intervenção assistida por Slash – que também não estava em condições reais de ajudar. Em dado momento, ele precisava de um medicamento prescrito para ajudá-lo a sobreviver.

“Os médicos disseram, na presença da minha mãe, que ele precisava tomar este medicamento por 30 dias para limpar o sangue. Se não fizesse isso, iria morrer.”

Como o susto teve efeito real, Jamie seguiu a máxima de que pessoas desesperadas tomam atitudes desesperadas: sequestraria o próprio irmão.

“Eu disse: ‘que se dane, vamos literalmente sequestrá-lo’. Todos sabiam que ele ia morrer se nada mudasse.”

Leia também:  A fala de Clown que tranquilizou Eloy Casagrande em teste para o Slipknot

O confinamento

Ao longo de um mês, Steven Adler era levado entre três residências, todas trancadas por fora. Não era possível fugir, embora ele tentasse diariamente.

Jamie comandava à distância enquanto dois seguranças, conhecidos como G e Shadow, ficavam de plantão 24 horas por dia, certificando-se de que o músico recebesse sua medicação.

Após um mês de confinamento, Jamie finalmente se revelou a seu irmão.

“Ele falou: ‘você pode me manter aqui por uma semana, um mês, um ano, 10 anos, mas assim que eu sair, a primeira coisa que vou fazer é ficar chapado e não há nada que você possa fazer a respeito’. E foi o que aconteceu. Assim que o liberamos, ele cumpriu sua ameaça, voltando para Las Vegas e abusando de heroína.”

Apesar de Steven garantir estar se controlando atualmente, as coisas com Jamie nunca mais voltaram ao normal.

“O que fiz gerou um efeito tão ruim que não temos uma relação até hoje.”

Sobre Steven Adler

Nascido em Cleveland, Ohio, Michael Coletti é filho de uma judia com um ítalo-americano. Seu pai abandonou a família, que se mudou para Los Angeles. Lá, o garoto foi rebatizado Steven, além de adotar o sobrenome do padrasto.

Aos 13 anos, foi morar com os avós em Hollywood. Lá conheceu Slash, que se tornou seu amigo. Juntos formaram a banda Road Crew, que também contou com Duff McKagan.

Após o fim do grupo, se juntou a Axl Rose e Izzy Stradlin no Hollywood Rose. Posteriormente, os acompanhou no Guns N’ Roses, reencontrando os amigos de Road Crew. Ficou na banda entre 1985 e 1990, participando de seu estouro comercial.

Quase se tornou o terceiro baterista do AC/DC. Mas após investigar seus hábitos, os irmãos Young optaram por Chris Slade. Integrou brevemente o BulletBoys, além de ter formado o Adler’s Appetite e o Adler.

Seu histórico de dependência química ganhou notoriedade, o levando ao reality show “Celebrity Rehab With Dr. Drew” e o spin-off “Sober House”. Chegou a sofrer um AVC na metade dos anos 1990, ficando com sequelas. Mesmo assim, conseguiu voltar a tocar.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesQuando Steven Adler foi raptado por irmão para fazê-lo abandonar vício
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades