Lee Rauch não gravou nada com o Megadeth, diz David Ellefson

Ex-baixista da banda homenageou o colega, falecido recentemente, mas fez uma correção sobre sua participação

Em postagem nas redes sociais, o baixista David Ellefson homenageou Lee Rauch, morto recentemente. Os dois participaram dos primórdios do Megadeth, com o baterista saindo após os 5 primeiros shows da banda – que contaram com Kerry King (Slayer) dividindo a função de guitarrista com o vocalista Dave Mustaine.

O músico aproveitou para esclarecer um ponto, que foi citado inclusive na nossa nota do falecimento e no comunicado de Mustaine sobre o assunto. De acordo com Ellefson, Rauch não tocou na primeira demo do grupo, “The Last Rites” (1984). Diz a publicação:

“Quero oferecer condolências ao nosso amigo falecido e ex-baterista do Megadeth, Lee Rauch. Ele era um jovem gentil com grandes ambições (e uma bateria ainda maior!!), que foi nosso baterista desde o final de 1983, depois que nosso primeiro baterista Dijon Carruthers deixou o grupo. Lee se juntou a nós logo depois e estava na formação ao vivo da banda comigo, Dave [Mustaine] e Kerry King quando estreamos o grupo para nossos primeiros shows ao vivo na área da baía de São Francisco durante fevereiro e abril de 1984.

No entanto, há algumas informações erradas sobre a demo ‘Last Rites’. Lee nunca fez nenhuma gravação em estúdio com a banda. A demo ‘Last Rites’ que está na web foi gravada 100% por seu sucessor, nosso outro irmão falecido, Gar Samuelson na bateria. Essa demo de três músicas foi gravada como um trio comigo, Dave & Gar no verão de 1984. Nosso então empresário Jay Jones trouxe Gar para o grupo logo depois que Lee saiu, em abril de 1984, quando ele financiou a produção dessa demo durante várias sessões noturnas no Hitman Studios em Hollywood. Continuamos a nos apresentar como um trio no verão e no outono daquele ano, até que Jay ajudou a trazer Chris Poland para a banda alguns meses depois. Foi quando entramos nos estúdios Indigo Ranch em Malibu, CA em dezembro de 1984 para começar a gravar nosso primeiro álbum. ‘Killing is My Business… and Business is Good’ para a Combat Records. O resto, como dizem, é história…

Para encerrar, alguns amigos próximos de Lee entraram em contato comigo nos últimos anos para me informar que ele viveu uma vida boa como um homem de fé em Ohio, de onde ele veio antes de se mudar para Los Angeles nos anos 80. É bom saber que ele terminou bem sua vida… que agora descanse em paz.”

- Advertisement -
Leia também:  Remake do filme “Possessão” terá Robert Pattinson como produtor

William Lee Rauch faleceu aos 58 anos no último sábado (24). Além do Megadeth, ele também integrou brevemente o Dark Angel em 1984. A família não forneceu maiores detalhes sobre a causa da morte.

Megadeth e “Last Rites”

A demo “Last Rites” teve prensagem de 100 fitas em sua edição original. Contava com 3 faixas: “Last Rites / Loved to Deth”, “Mechanix” (versão para música que Dave Mustaine participou da composição nos tempos de Metallica e se tornaria “The Four Horsemen”, do álbum “Kill ‘Em All”, estreia da banda) e “The Skull Beneath the Skin”.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasLee Rauch não gravou nada com o Megadeth, diz David Ellefson
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades