Pandemia melou turnê do Nickelback celebrando “All the Right Reasons”

Por outro lado, guitarrista Ryan Peake entende que a situação acabou adiantando os trabalhos do novo disco

Lançado em outubro de 2005, “All the Right Reasons” é, até hoje, o disco mais vendido do Nickelback. O quinto trabalho de estúdio da banda teve cerca de 11 milhões de cópias comercializadas em todo o planeta. Sendo assim, nada mais natural que o grupo fizesse uma turnê celebrando seus 15 anos em 2020.

Porém, como todos sabemos, o mundo foi pego de surpresa com a pandemia de Covid-19. A indústria da música suspendeu atividades de palco por completo. Em entrevista ao site IgorMiranda.com.br, também disponível em vídeo, o guitarrista Ryan Peake falou sobre como os planos foram atingidos. E deixou claro que a ideia não será retomada, ao menos em breve.

“Não sei se vamos celebrar o aniversário de 17 anos. (risos) Até o 15º já parecia meio forçada de barra. Acho que vamos colocar essa ideia na gaveta por um tempo. Teria sido divertido, nós tínhamos uma ótima… digo, qualquer conceito que você tenha a um certo ponto, você se esforça para ser o melhor possível. Nós tínhamos uma narrativa legal, fluida, para tudo. Vamos deixar guardado para depois, talvez o aniversário de 20 ou 25 anos.”

- Advertisement -

Por outro lado, o lockdown acabou apressando as gravações de um novo disco. “Get Rollin’” acabou saindo em novembro do ano passado.

“Nós tínhamos uma turnê planejada para 2020, começando na América do Norte, que seria a do ‘All the Right Reasons’. Quando fomos impedidos pela pandemia, tiramos um tempo de férias e esperamos até sentirmos vontade de voltar ao estúdio. Naquele ponto, com tudo que acontecia, não estávamos em um lugar criativo, mentalmente. Queríamos cair na estrada para tocar e achávamos que era um timing legal para uma turnê conceitualizada em torno de um álbum. Mas não estávamos com cabeça para compor. Então acho que um tempinho de férias faria bem pra nós mentalmente.”

Leia também:  R.E.M. se reúne para primeira apresentação ao vivo em 15 anos; veja como foi

Curiosamente, a última apresentação antes de tudo parar foi justamente no Brasil.

“Acho que o último show que tocamos foi no Rio, Rock in Rio em 2019, em outubro, acho. Isso nos deu a oportunidade de dar um passo para trás e dizer, ‘O que a gente faz agora? Mais música?’ Precisávamos sentir o estúdio puxando a gente de volta. E a gente sentiu à medida que aproveitava um tempo de férias. Recomeçamos a trabalhar em 2021.”

Nickelback e “Get Rollin’”

“Get Rollin’” chegou ao Top 10 em 7 paradas entre a Europa e Oceania, com destaque para o 4º lugar no Canadá, terra natal do Nickelback. Nos Estados Unidos, o disco ficou em 30º, pior posição desde os dois primeiros álbuns, lançados de forma independente antes do estouro comercial com “Silver Side Up” (2001).

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasPandemia melou turnê do Nickelback celebrando “All the Right Reasons”
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades