Show-jornal? A bizarra forma como Paul McCartney queria anunciar o fim dos Beatles

Ideia mirabolante foi oferecida pelo baixista durante saída temporária de George Harrison

Apesar de declarar abertamente que John Lennon foi o responsável pelo fim dos Beatles, Paul McCartney se tornou o arauto das más novas ao se tornar o membro a oficializar sua saída e o consequente encerramento das atividades da banda.

Porém, antes de acabar definitivamente, o grupo sofreu um baque com a saída temporária de George Harrison. O momento foi documentado pelas filmagens que originaram o filme “Let it Be” e o documentário “The Beatles: Get Back”.

Foi então que McCartney, em conversa com Ringo Starr registrada pela equipe e transcrita pelo CheatSheet, teve a ideia de dar um desfecho mirabolante para a carreira do quarteto.

“Deveríamos chamar, digamos o editor do Daily Mirror. Um cara realmente especializado em notícias bombásticas. Ele reuniria uma equipe de jornalistas para, durante um show nosso, soltar notícias bombásticas de todo o mundo nos intervalos das músicas. Terremotos e afins. E ao final, o último boletim informaria o fim dos Beatles.”

No fim das contas, a ideia não foi levada em frente, já que George repensou sua postura e retornou à banda.

O último show dos Beatles

Os Beatles realmente fariam um último show, se apresentando no teto do prédio da Apple, em Londres. Não houve transmissão ao vivo nem notícias entre as canções. Mas realmente foi o último momento público dos quatro juntos.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share