Foto: Kiss via Facebook

Gene Simmons sai em defesa de otaku “fictosexual” casado com holograma

História de Akihiko Kondo, hoje com 38 anos, viralizou nas redes sociais: ele não consegue se comunicar com a personagem Hatsune Miku após encerramento de software

Em 2018 o japonês Akihiko Kondo, hoje com 38 anos, realizou sua cerimônia conjugal com Hatsune Miku. Ele gastou 2 milhões de ienes (quase R$ 76 mil na cotação atual) na cerimônia. Nada diferente do habitual, exceto que a noiva é um holograma.

O homem pertence a uma classe conhecida como fictosexuais, composta por pessoas que possuem atração por personagens fictícios.

A história voltou à tona recentemente, após Kondo relatar que não se comunica com Miku há 4 anos. O motivo é o encerramento das atividades do software que proporcionava a interação.

Mesmo assim, ele garante ao jornal Mainichi que os sentimentos seguem os mesmos.

“Meu amor por Miku não mudou. Fiz a cerimônia de casamento porque acreditava que ficaríamos juntos para sempre.”

A notícia se espalhou e chegou até o conhecimento de Gene Simmons. O baixista e vocalista do Kiss saiu em defesa de Kondo no Twitter.

“Não interessa se você entende ou não o relacionamento. O importante é que este homem otaku está feliz. Boa sorte a ele.”

O Gatebox, que facilitou a união do casal, era uma máquina de US$ 1,3 mil que permitia que proprietários de dispositivos interagissem com personagens por meio de hologramas. A comunidade de fictosexuais está em acensão, especialmente no Japão, onde a cultura de personagens como Miku é muito mais difundida. Ainda não há solução para o problema de Kondo até a publicação da matéria.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
17
Share