Foto: Larry DiMarzio

Como as mãos de Steve Vai foram parar em “Studio 666”, filme do Foo Fighters

“Moro a três minutos a pé de onde eles estavam filmando. Dave me ligou e perguntou se poderiam filmar minhas mãos para a cena”, afirma o guitarrista em post nas redes

Em postagem nas redes sociais, Steve Vai confirmou participação em “Studio 666”, filme do Foo Fighters que estreou na última sexta-feira (25). O músico esteve na pré-estreia exclusiva para convidados, realizada em Hollywood.

Sobre a experiência, declarou:

“O filme é simplesmente sangrento e engraçado. Nossos Foos favoritos são lançados em uma casa mal-assombrada onde Dave [Grohl] fica possuído e começa a fazer coisas estranhas. Em uma cena ele tenta explicar para a banda o que queria, mas está meio fora de si e começa a tocar descontroladamente.”

Porém, como todos devem imaginar, o shred na guitarra não é uma das habilidades de Grohl. Sendo assim, Vai foi (desculpem) ajudar o amigo.

“Moro a três minutos a pé de onde eles estavam filmando. Dave me ligou e perguntou se poderiam filmar minhas mãos para a cena. Foi uma explosão gloriosa de prazer demoníaco e, quando vi no cinema, tive que jogar a cabeça para trás e rir alto. O filme é fantástico e os fãs vão adorar.”

Steve Vai e “Studio 666”

Steve Vai não é um estranho para a sétima arte. Em 1986, ele apareceu em “Crossroads”, interpretando Jack Butler, o guitarrista que representa o demônio no duelo contra o protagonista Eugene Martone, interpretado pelo ator Ralph Macchio.

Misturando terror e comédia, “Studio 666” mostra a banda alugando uma mansão para gravar seu tão aguardado novo álbum. Uma vez instalados na casa, Dave Grohl se encontra às voltas com forças sobrenaturais que ameaçam tanto a conclusão do disco quanto a vida dos outros músicos.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
9
Share