Adam Clayton, do U2, diz que baixistas são “os homens” das bandas e é criticado

“Toda aquela coisa de menina aparece em destaque, mas nós somos os homens da banda”, declarou o músico em documentário

A cantora inglesa Nadine Shah usou as redes sociais para criticar uma fala de Adam Clayton, baixista do U2.

No documentário “Phil Lynott: Songs For While I’m Away”, celebrando vida e obra do líder do Thin Lizzy, o músico fez uma analogia comparando o instrumento que tornou ele e o homenageado famosos a um órgão sexual masculino.

Conforme transcrito pelo New Musical Express, ele declarou:

“O baixo é aquela coisa grande e pesada que fica pendurada entre suas pernas. É a arma secreta de onde vem o poder. A bateria e o baixo proporcionam aquele movimento agradável e sexy dos quadris. Toda aquela coisa de menina aparece em destaque, mas nós somos os homens da banda.”

Nadine postou o trecho e respondeu à declaração:

“Adam Clayton é um idiota do c*r*lho. Minhas ‘coisas de menina’ [email protected] sobre o que você faz.”

Assista abaixo.

Shah há muito tempo chama a atenção para comportamentos sexistas na indústria musical. Em outubro, ela detalhou vários incidentes de agressões verbais e sexuais pelos quais passou no ramo. “O abuso de mulheres é diário e em toda parte”, disse ela na época.

Recentemente, Adam Clayton revelou que o U2 está trabalhando em dois projetos de estúdio, envolvendo novas e antigas canções. “Songs of Experience”, disco mais recente da banda, saiu em 1º de dezembro de 2017. O trabalho vendeu um milhão e meio de cópias, chegando ao top 10 de 25 paradas nacionais – seis delas no primeiro lugar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
11
Share