Vocalista do Monster Truck rebate Danko Jones após criticar por colaborar com Kid Rock

Jon Harvey ficou ofendido com reprovação a música cuja letra detona quem se ofende com as coisas

O vocalista e baixista do Monster Truck, Jon Harvey, respondeu às críticas do também canadense Danko Jones sobre a aparição da banda em “Don’t Tell Me How To Live”, novo single do americano Kid Rock. A música usa a base da faixa homônima da banda e traz Rock, defensor ferrenho do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, disparando críticas e xingamentos.

Durante aparição no podcast Loaded Radio, Jon confessou não ter se sentido confortável logo de cara ao ser convidado a participar.

“Quando li a letra, pareceu estranho para mim. Era conflitante, porque soava louco, com raiva. Não somos caras bravos, gostamos de diversão. Mas ele tem influência do hip-hop, que tradicionalmente tem esse lado de falar sobre si.

De qualquer modo, parecia que daria encrenca, mas quando você lê com atenção, ele não está atacando ninguém, só diz: ‘este é quem eu sou, isso é o que eu faço’. Mas as pessoas vão entender isso como um ataque, porque todo mundo quer se sentir atacado ou sentir que precisa revidar ou dizer algo o tempo todo. E ele usou isso a seu favor.”

Monster Truck e Danko Jones

Em relação às críticas de Danko Jones, Jon Harvey o classificou como oportunista.

“Parece-me que ele é uma pessoa muito zangada. Não concordo com isso. No que diz respeito a ataques pessoais, nunca conheci esse cara na vida. Não tenho ideia de quais são seus valores ou crenças e nem me importo, porque isso é problema dele.

O cara está chateado porque ele acha que a música promove o ódio e está extravasando com mais ódio. É a coisa mais contraditória e hipócrita que já vi. Mas também muitas pessoas vão concordar. E eu só penso: ‘cara, tudo bem’. E então, na próxima semana, ele ficará bravo com outra coisa que James Hetfield fez ou outra pessoa fez.”

O músico completa:

“Ele poderia não ter dito nada e apenas seguir a vida, mas está se expondo e expondo seu ódio e isso está criando uma oportunidade para ele. Isso é muito estranho para mim. Nunca chamei ninguém de m*rda. O cara nem falou meu nome, não usou o nome da banda e disse coisas duras para mim pessoalmente.

Estou realmente magoado com isso. É super ofensivo. Minha mãe vai ler esse artigo, e outras pessoas vão. Ele não tem ideia de como eu, meus amigos e minha família somos.”

O Monster Truck tem três álbuns de estúdio. “True Rockers”, o mais recente, saiu em 2018. Todos entraram no top 100 da parada canadense.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
2
Share