Foto: Josh Cheuse / divulgação

AC/DC lança clipe místico para a música “Witch’s Spell”; assista

Faixa integra o álbum mais recente da banda, “Power Up”, que chegou a público em 2020

O AC/DC liberou um videoclipe oficial para a música “Witch’s Spell”. A canção integra o álbum mais recente da banda, “Power Up”, lançado em novembro do ano passado.

Dirigido, editado e animado por Wolf & Crow, usando filmagens de performances da banda realizadas por Clemens Habicht, o AC/DC e seu diretor criativo, Josh Cheuse, deram vida à canção com um registro bem místico.

Assista ao clipe de “Witch’s Spell”!

AC/DC – “Witch’s Spell”

Confira também os vídeos de “Shot in the Dark”, “Realize” e “Demon Fire”, liberados anteriormente:

Para a gravação de “Power Up”, O vocalista Brian Johnson, o baterista Phil Rudd e o baixista Cliff Williams voltaram a fazer parte da banda ao lado dos guitarristas Angus Young e Stevie Young. A única ausência da formação que seguiu com o AC/DC por décadas é a de Malcolm Young, que foi afastado do grupo em 2014 devido a seu diagnóstico de demência e faleceu em 2017. A solução foi caseira: Stevie, sobrinho de Angus e Malcolm, ocupou a vaga.

Brian Johnson ficou afastado de parte da turnê do álbum “Rock or Bust” por problemas auditivos e substituído por Axl Rose. Já Phil Rudd esteve fora de toda a tour para prestar contas à Justiça em meio a acusações de porte de drogas e ter planejado um assassinato. Cliff Williams, por sua vez, fez todos os shows de divulgação de “Rock or Bust”, mas anunciou que iria se aposentar após a última apresentação – ele, claro, acabou voltando atrás ao ver que os amigos haviam retornado.

Em entrevistas, os integrantes do AC/DC deixaram claro que “Power Up” é como uma homenagem a Malcolm Young. “Este álbum é basicamente dedicado a Malcolm, meu irmão. É uma homenagem a ele como ‘Back in Black’ foi uma homenagem a Bon Scott”, afirmou Angus à revista Rolling Stone.

O álbum foi produzido por Brendan O’Brien, que também trabalhou em “Black Ice” (2008) e “Rock or Bust” (2014), e gravado nos estúdios Warehouse, no Canadá, onde esses dois discos e “Stiff Upper Lip” (2000) também foram feitos. As sessões ocorreram entre agosto e setembro de 2018 e no início de 2019. A ideia era lançar o trabalho nos primeiros meses de 2020, mas a pandemia do novo coronavírus provocou um atraso na agenda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share