Marc Ferr e “Die for Love”: a Som Livre plagiou o Iron Maiden na coletânea “Lovy Metal”?

Uma clássica “lenda urbana” entre os fãs de metal na web, de anos atrás, era de que o Iron Maiden teria cometido um plágio na balada “Wasting Love”, um dos principais singles do disco “Fear of the Dark”, de 1992. A evidência estaria na música “Die For Love”, supostamente lançada 10 anos antes pelo artista Marc Ferr.

A faixa era conhecida no Brasil por fazer parte da série de coletâneas “Lovy Metal”, lançada pela gravadora Som Livre nos anos 2000. Porém, era difícil confirmar essa informação, já que pouca gente sabia quem era o tal Marc Ferr e “Die For Love” só apareceu mesmo em dois volumes da compilação.

- Advertisement -

Vez ou outra, a história voltava a surgir, principalmente entre os detratores do Iron Maiden, que sempre apareciam com algum suposto caso de plágio relacionado à banda – alguns deles até reais, como o de “Hallowed Be Thy Name“.

Marc Ferr, “Die For Love” e Lovy Metal

A história envolvendo “Die For Love”, do Marc Ferr, e o Iron Maiden só foi esclarecida anos depois, em 2007. Na ocasião, o próprio Marc Ferr, que é brasileiro e passou a assinar como Marc Ferreira, entrou em contato com o site Whiplash para contar sua versão.

O artista, que passou a residir no exterior, não acredita que tenha sido plagiado por Bruce Dickinson e Janick Gers, autores de “Wasting Love”. Ele contou como acabou indo parar na coletânea da Som Livre, além de toda a confusão que foi feita com sua música. Veja:

Leia também:  A característica que faz Steve Harris ser um baixista incrível, segundo ex-Whitesnake

“Anos atrás, meu bom amigo Ian Duarte, um dos produtores da coletânea (‘Lovy Metal’) e também baterista da minha banda Cartoon, do Rio de Janeiro, no começo dos anos 90, me pediu uma música instrumental para concluir o CD. Eu mandei uma música chamada ‘Patamo‘.

Por algum motivo, ele não pôde usar meu nome na música, mas como somos muito amigos, eu cedi a música assim mesmo, para ajudar. Estranhei que a música tenha sido pedida em canais separados, para ser mixada aí no Brasil. Mandei os tracks, mas na mixagem, foram alterados os canais de solo, atrasados ou adiantados, ficando os mesmos fora de sincronia com a base. Quando eu ouvi, quase vomitei. As guitarras solo aparecem fora do tempo, e a música com o nome ‘Prisoner’, da banda Eclipse.

Também notei que meu nome foi usado sem autorização na música ‘Die For Love’, na qual eu não canto, não toco, e principalmente não escrevi. Se o Iron Maiden plagiou a música, eu não faço ideia. O que eu sei é que ‘Die For Love’ soa mais Iron Maiden do que o Iron Maiden soa como a música. Não há notas suficientes para configurar plágio. E soa mais como uma banda tentando soar como Iron Maiden, com o mesmo tipo de progressão que o Iron Maiden, uma das minhas bandas preferidas, e de grande inspiração na minha carreira, vem repetindo por anos, até como um som característico seu.”

Ferreira ainda concluiu a mensagem criticando a gravadora Som Livre pelas coletâneas da série “Lovy Metal” e a forma com que sua obra foi tratada. Para terminar, ele nega qualquer acusação de plágio por parte dos britânicos, brincando em inglês.

“Iron Maiden, plagiando? I don’t think so! Bullshit!”

A Som Livre, por sua vez, nunca se manifestou sobre o episódio.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesMarc Ferr e "Die for Love": a Som Livre plagiou o Iron...
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes
André Luiz Fernandes é jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Interessado em música desde a infância, teve um blog sobre discos de hard rock/metal antes da graduação e é considerado o melhor baixista do prédio onde mora. Tem passagens por Ei Nerd e Estadão.

1 COMENTÁRIO

  1. André, muito esclarecedor sua reportagem.
    Está de parabéns e obrigado, continue sempre trazendo essas reportagens TOP pra gente.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades