Foto: Evan Bartleson / divulgação

Entrevista: Blackberry Smoke celebra 20 anos de estrada com “You Hear Georgia”

Vocalista e guitarrista Charlie Starr falou sobre novo álbum, que busca homenagear terra natal da banda, fenômeno do southern rock contemporâneo

O ano de 2020 parecia promissor para o Blackberry Smoke. A banda americana de southern rock, uma das referências atuais de seu segmento, celebraria seus 20 anos de carreira com um novo álbum e, como habitual, muitos shows.

O que eles – nem ninguém – esperava era que 2020 seria o ano da pandemia de Covid-19. Ainda assim, o grupo liderado pelo vocalista e guitarrista Charlie Starr conseguiu se reunir em estúdio para gravar o disco, embora, obviamente, as apresentações ao vivo tenham ficado para depois.

You Hear Georgia” (clique aqui para ouvir na íntegra), sétimo trabalho de estúdio da banda formada por Starr, Paul Jackson (guitarra), Richard Turner (baixo), Brit Turner (bateria) e Brandon Still (teclados), acaba de chegar a público, por meio da gravadora Thirty Tigers. Trata-se do primeiro registro em estúdio dos novos integrantes Benji Shanks (guitarra) e Preston Holcomb (percussão), antes citados como músicos de turnê.

Além de Shanks e Holcomb, o álbum apresenta como novidade a presença do produtor Dave Cobb, famoso por trabalhos com Lady Gaga (na trilha do filme “Nasce Uma Estrela”), Rival Sons, Chris Stapleton, Jason Isbell, John Prine, entre outros. Há, ainda, participações dos grandes Warren Haynes (na música “All Rise Again”), Jamey Johnson (em “Lonesome for a Livin’”) e Black Bettys, grupo de cantoras que oferecem backing vocals em geral.

Em entrevista exclusiva a IgorMiranda.com.br, Charlie Starr revelou que “You Hear Georgia” foi gravado entre o fim de maio e o início de julho de 2020, pouco tempo depois da Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciar a situação de pandemia:

“Começaríamos a gravar em março, que foi quando tudo fechou. Acabávamos de voltar do Canadá e decidimos, obviamente, que iríamos esperar.”

Charlie Starr

A decisão de ir para o estúdio, já em maio, foi tomada porque ninguém contraiu Covid-19 naquele período:

“Por sorte, todos os músicos da banda e seus familiares estavam saudáveis. Conversei com Dave Cobb e ele falou: ‘bem, eu estou saudável, assim como meu engenheiro de som, então venham gravar e tomem cuidado’. Foi o que fizemos.”

Charlie Starr

Mesmo com o fim das gravações e do processo de mixagem e masterização, o Blackberry Smoke aguardou mais um tempo até lançar “You Hear Georgia”. A banda queria divulgar o álbum quando pudesse voltar a realizar shows – algo que já pode ser feito em algumas regiões dos Estados Unidos há alguns meses.

“Por meses, ficamos nos perguntando o que faríamos, se iríamos lançar o álbum sem poder fazer turnês. Então, decidimos esperar até que as coisas começassem a reabrir um pouco. Aqui, nos Estados Unidos, acabamos de fazer uma série de shows em que ficamos 10 dias na estrada. Iremos sair novamente daqui alguns dias, para fazer mais shows, tocando as músicas novas. Tem sido desafiador.”

Charlie Starr

“You Hear Georgia”: homenagem à Geórgia

O título “You Hear Georgia” (“Você ouve a Geórgia”) não foi atribuído à toa para batizar o novo trabalho do Blackberry Smoke. A banda vem de Atlanta, capital do mencionado estado localizado ao sul dos Estados Unidos, e nunca buscou esconder suas raízes – a começar pela sonoridade, totalmente orientada pelo southern rock.

Charlie Starr destaca que a Geórgia é homenageada no álbum de forma sutil, com base em detalhes que não podem ser explicados, apenas sentidos. Trata-se de algo natural para os músicos, que residem em Atlanta até hoje.

A música que deixa esse tributo mais evidente é a faixa-título, cuja temática é “sobre o Sul dos Estados Unidos ser mal interpretado”. Em material de divulgação, o vocalista já havia comentado:

“Tudo começou com a ideia de como as pessoas podem ter uma opinião preconcebida de você, por causa de um forte sotaque sulista, depois expandiu para a realidade de como algumas pessoas parecem ter tanta dificuldade em se relacionar, graças a pontos de vista políticos ou religiosos, ou simplesmente de que parte do país você vem.”

Charlie Starr

Como fazer para driblar essa opinião pré-concebida que muitos podem ter apenas com base no lugar de onde você veio? Starr responde:

“Primeiro de tudo, precisamos ser boas pessoas, gentis, e não falar bobagem quando sua boca deveria estar fechada (risos). É engraçado como as pessoas tiram conclusões sobre que tipo de pessoa você é com base apenas no lugar de onde você veio ou em seu sotaque. É lamentável.”

Charlie Starr

Parceria com Dave Cobb

O momento de maior empolgação durante o bate-papo, por parte de Charlie Starr, rolou quando o músico falou a respeito de Dave Cobb. O produtor, também natural da Geórgia, é um dos nomes de maior destaque em sua função nos últimos anos e pretendia trabalhar com o Blackberry Smoke há algum tempo.

“Converso com ele há anos sobre fazermos um álbum juntos. Nossas agendas não encaixavam, pois ele é muito ocupado, assim como nós. No fim de 2019, estávamos no telefone e decidimos: ‘ok, agora vamos fazer’. Definimos que iríamos começar em março. Sairíamos do último show da turnê no Canadá diretamente para o estúdio, mas um dia, no meio da turnê, descobrimos que teríamos de voltar para casa, pois tudo estava se fechando. Lembro de pensar: ‘oh, não, era o nosso momento em estúdio’. Mas acabou dando certo.”

Charlie Starr

Cobb é o primeiro produtor a trabalhar com o Blackberry Smoke desde o quarto álbum deles, “Holding All the Roses” (2015), pois “Like na Arrow” (2016) e “Find a Light” (2018) foram produzidos pela própria banda.

E qual a diferença entre gravar com alguém como ele e conduzir o processo por si só? Charlie reconhece que seu grupo tem maturidade o suficiente para gravar um álbum autoproduzido, mas aponta que um produtor talentoso como Dave “faz todo mundo cantar e tocar melhor”.

“Dave é fantástico como produtor, claro, mas ele também é um grande músico e entende o que uma banda como a nossa tenta obter em uma gravação. Ele chega com ouvidos e opinião diferentes. É o que há de valioso em um produtor na maioria das vezes, pois é alguém que não está tão apegado às composições. Dá para confiar em um produtor como ele em ocasiões onde, por exemplo, ele fala: ‘ei, quer saber… melhor entrar para o refrão mais rapidamente’. Mas ele não tentou mudar o que fazemos. O trabalho era conseguir extrair o nosso melhor.”

Charlie Starr

Por outro lado, o frontman garante que não há tantas mudanças na sonoridade em comparação, por exemplo, ao álbum anterior, “Find a Light”.

“Não fazemos nada diferente enquanto banda. Nunca fizemos um álbum de hip hop (risos). É só um apanhado diferente de músicas, em um estúdio diferente, trabalhando com alguém como Dave.”

Charlie Starr

Próximos planos do Blackberry Smoke

Com “You Hear Georgia” lançado, o Blackberry Smoke pretende fazer a maior quantidade de shows que puder. Não dá para exigir muito, já que alguns lugares ainda enfrentam restrições ligadas à pandemia, mas cada vez mais casas de eventos estão reabrindo no mundo afora – com exceção de países como o Brasil, onde a situação segue fora de controle.

Charlie Starr comentou:

“Sinto muito por todos os nossos amigos em Brasil que ainda estão sem shows, mas eles vão voltar! Os shows que fizemos desde a volta foram ótimos. A capacidade do público é menor, devido a regras que ainda estão em vigor em alguns lugares. Ainda assim, é celestial poder fazer nosso trabalho novamente.”

Charlie Starr

O vocalista celebrou o fato de o Blackberry Smoke não ser uma banda tão grande, a ponto de ter que se apresentar em grandes arenas para comportar o público. O motivo? Performances em espaços maiores seguem restritas em boa parte do mundo.

“Sei que algumas bandas vão excursionar, outras bandas não, mas tem sido um bom momento para nós que não lotamos estádios (risos), pois aí não poderíamos tocar. Mas estamos nesse modelo que está funcionando até agora.”

Charlie Starr

O Brasil, aliás, está no radar do Blackberry Smoke para a nova turnê. A banda veio apenas uma vez ao Brasil, em 2019, para shows em Curitiba, Porto Alegre e São Paulo – pude entrevistar Charlie naquela ocasião, inclusive.

“Eu amei o Brasil! Mal posso esperar para voltar. Lembro da paixão que as pessoas tinham pela música, de como ficavam felizes e de como cantavam alto durante os shows. Nunca vou me esquecer. Definitivamente, pretendemos voltar. Não há datas definidas agora, mas está em nosso planejamento.”

Charlie Starr

“You Hear Georgia” já está disponível nas plataformas digitais. Ouça abaixo, via Spotify, ou clique para conferir em outras plataformas digitais.

O álbum está representado em minha playlist de lançamentos, atualizada semanalmente. Siga e dê o play:

1 comentário
  1. Incrível como essa banda só faz discaços. Estou aqui ouvindo pela 2ª vez e achando mais e mais detalhes que fazem desse álbum maravilhoso, como qualquer música dessa banda. Obrigatório e já um dos melhores desse ano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
0
Share