Curiosidades

As ocasiões em que Rob Halford cantou com o Black Sabbath, em 1992 e 2004



Rob Halford é fã do Black Sabbath desde quando a banda ainda se chamava Earth, no fim da década de 1960. O vocalista do Judas Priest não esconde que o grupo de Ozzy Osbourne, Geezer Butler, Bill Ward e Tony Iommi exerceu grande influência em seu trabalho – por isso, as oportunidades que Halford teve de tocar com o Sabbath foram como a realização de um sonho.

– Como soava o Earth, a banda que precedeu o Black Sabbath

A primeira situação aconteceu nos dias 14 e 15 de novembro de 1992, em dois shows do Black Sabbath em Costa Mesa, Califórnia, nos Estados Unidos. Rob Halford, recém-saído do Judas Priest, foi chamado às pressas para substituir Ronnie James Dio, que havia voltado à banda, mas saiu após um desentendimento que envolvia Ozzy Osbourne.

Na época, Ozzy estava em sua primeira turnê de despedida, ‘No More Tours’, e queria que os dois shows finais tivessem abertura do Black Sabbath. A ideia, inclusive, era que todos se juntassem no palco em determinado momento, para celebrar o trabalho do Madman com o Sabbath.

Ozzy, Iommi e Butler concordaram em fazer isso, mas Dio se recusou e disse que não abriria show de um “palhaço”. No meio da treta, o baterista Vinny Appice acabou saindo para seguir tocando com Dio. Para os dois shows, além de Halford, o baterista original do Sabbath, Bill Ward, reassumiu a função.

– Resenha: O álbum de estreia do Black Sabbath, que formatou o heavy metal

Na época, o Black Sabbath ainda tocava músicas da fase Dio, como ‘The Mob Rules’, ‘Children of the Sea’, ‘Die Young’, ‘Neon Knights’ e ‘Heaven and Hell’, porém, mesclando com canções do período com Ozzy, como ‘N.I.B., ‘Children of the Grave’, ‘Into the Void’ e ‘Sweet Leaf’. Curiosamente, Halford não chegou a cantar músicas como ‘Iron Man’, ‘Black Sabbath’ e ‘Paranoid’ – era o momento em que Osbourne chegava ao palco para participar.

Assista:

Black Sabbath e Rob Halford em 2004

Mais de uma década depois, Rob Halford voltou a cantar com o Black Sabbath, mas em uma situação menos complexa. Ozzy Osbourne foi diagnosticado com bronquite e os médicos recomendaram que ele não fizesse um show marcado no festival itinerante Ozzfest, em 26 de agosto de 2004, na cidade norte-americana de Camden.

O repertório, um pouco menor que o habitual, contou com oito músicas dos três primeiros álbuns do Black Sabbath. Entre os destaques, estavam faixas como ‘War Pigs’, ‘N.I.B.’, ‘Black Sabbath’, ‘Iron Man’ e ‘Paranoid’ – esta, com uma breve introdução do riff de ‘Sabbath Bloody Sabbath’, faixa que intitula o quinto disco da banda.

– Por que o Black Sabbath não curtiu fazer turnês com Van Halen e Kiss

Em entrevista ao BW&BK, em 2007, Rob Halford disse que “cagou de medo” ao fazer o show. “Eu passei por aquele show por um triz. Graças a Deus pelo teleprompter. Quando a Sharon me ligou, ela perguntou se eu poderia fazer e, em seguida, disse: ‘você vai entrar (no palco) em três horas'”, afirmou Halford, que, na época, já estava de volta ao Judas Priest.

O cantor completou: “Assisti a um vídeo do show deles no ônibus da turnê, do hotel até o local do show. Consegui ver apenas uma vez. Fiz o show do Judas Priest, antes, e estava tomando banho e trocando de roupa quando Zakk Wylde entrou com tudo para me motivar. Tive que falar que precisava de uns minutos de sossego”.

Halford foi anunciado no palco por Bill Ward, que entrou no palco sozinho e leu um bilhete, falando sobre a participação do vocalista. O público, é claro, reagiu negativamente, com vaias, o que deixou o cantor ainda mais intimidado.

– Rob Halford revela como foi assumir-se gay à MTV em 1998

“Quando fui para o palco e comecei a primeira música, um pouco de cuspe me acertou e uma garrafa passou perto da minha cabeça. Conforme seguiu, o publico foi ótimo. Eles entenderam. O que mais você pode fazer? Ou você vai ver algo, ou não vai ver nada. Foram fantásticos”, concluiu Halford.

Tony Iommi, por sua vez, relembrou da situação em entrevista ao canal da Gibson no YouTube de forma mais calma. “O gerente de turnê disse que tínhamos um problema, explicou sobre Ozzy e perguntou o que eu achava de Rob cantar. Eu concordei, desde que alguém avisasse antes ao público que Ozzy não estaria ali, pois não é justo com Rob. Foi assim, e fizemos um grande trabalho”, afirmou.

Assista ao show de 2004:

– Os instrumentos que Tony Iommi tocou nos discos do Black Sabbath


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *