Curiosidades

Yngwie Malmsteen diz que pegada neoclássica veio do Genesis, não do Deep Purple



Em entrevista ao podcast URN, transcrita pelo Ultimate Guitar, o guitarrista Yngwie Malmsteen falou sobre suas influências musicais. Ele destacou que sua famosa pegada neoclássica, oriunda da música clássica, não veio do Deep Purple, diferente do que muitos pensam, mas, sim, do Genesis.

“Cresci em uma família de músicos com formação clássica. Tudo em minha volta era música clássica e jazz até que vi Jimi Hendrix na TV, quebrando uma guitarra. Imediatamente, comecei a tocar guitarra, mas tive início no blues. Ouvi meu primeiro álbum do Deep Purple aos oito anos. E só para esclarecer: Deep Purple é blues. As pessoas não entendem e acham que eu tive minha influência clássica do Deep Purple, o que é ridículo. O que me deixou interessado na música clássica foi o Genesis”, afirmou.

Mesmo tendo crescido em uma família de músicos com formação clássica, Malmsteen precisou de um “empurrão” do Genesis para conhecer as obras de Vivaldi, Mozart e Paganini, entre outros. “Meu primeiro ‘encontro’ foi com o blues rock. Você ouve o Led Zeppelin e outras bandas de rock e elas são apenas blues. Não se discute isso. Os músicos que me fizeram ir atrás da música clássica foram o Genesis”, disse.

– Qual a opinião de Ritchie Blackmore sobre Yngwie Malmsteen?

O músico comentou, ainda, que não dava muita bola para guitarristas em sua adolescência porque todos eles tocavam blues. “A influência clássica não é de um artista tocando música clássica. Eu estava curtindo muito violino erudito e, quando eu tinha 16 ou 17 anos, eu não ouvia guitarristas. O motivo é que todos eles tocavam blues, até Eddie Van Halen, e eu não quis cair nessa armadilha”, afirmou.

Em seu novo álbum, “Blue Lightning”, Yngwie Malmsteen prestará uma homenagem às suas influências do blues. O disco será lançado no dia 29 de março – também em versão nacional, pela Hellion Records.

Embora tenha sido mencionado que o álbum é um tributo ao blues, boa parte das músicas são de bandas de rock – ainda que em momentos inspirados pelo velho americano. O repertório conta com versões para clássicos de Jimi Hendrix, Deep Purple, Beatles, Rolling Stones, Deep Purple e Eric Clapton. Também há algumas faixas que, ao que tudo indica, são autorais.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *