Curiosidades Notícias

O que Tom Morello pensa quando dizem que ele não deve falar sobre política



O guitarrista Tom Morello (Rage Against The Machine, Prophets Of Rage, ex-Audioslave) é conhecido não só por seu talento musical, como, também, por suas opiniões políticas explicitadas em suas composições e entrevistas. Por isso, é comum que muitas pessoas se posicionem contrárias às visões de Morello, especialmente por meio das redes sociais.

Em entrevista ao Chicago Tribune, Tom Morello falou sobre as pessoas que, em especial, costumam dizer que ele não deveria se manifestar em termos políticos e se preocupar apenas em tocar guitarra. O músico destacou que não deixa de ter seus direitos só porque está tocando um instrumento.

“Primeiramente, quando você pega uma guitarra, você não deixa de ter seus direitos. Em segundo lugar, quando as pessoas te dizem para ‘calar a boca e tocar guitarra’ ou reclamam de artistas que se manifestam, é só porque elas não concordam com o que você está dizendo. Não é nada complicado”, afirmou.

Morello disse que existe uma “dissonância cognitiva em que elas dizem: ‘gosto de rock, gosto de solos, mas eu discordo disso, então, cale a boca'”. “Isso destaca os conflitos da boa arte. É uma missão que tenho desde que eu era um adolescente”, pontuou.

Por fim, o guitarrista disse: “Não há teste político para ouvir minha música, mas nunca vou comprometer o que quer que seja para satisfazer alguém que está desconfortável com as ideias que tenho no coração”.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *