Curiosidades Notícias

Única forma de continuar com Alice In Chains era com dois vocalistas, diz Jerry Cantrell



O guitarrista Jerry Cantrell falou, em entrevista à Billboard, sobre o conceito por trás da continuidade do Alice In Chains. A banda retomou suas atividades em 2005, três anos após a morte do vocalista Layne Staley, com um novo integrante: William DuVall, que não só canta, como, também, toca guitarra.

Durante a entrevista, Cantrell disse que DuVall e ele se dividem bastante nas funções de vocalista e destacou que ter dois cantores se harmonizando foi “a única forma por meio da qual a banda poderia continuar”. “Começamos e seguimos evoluindo para uma banda de dois cantores. Layne era um frontman clássico por si só, mas ele me deu confiança para começar a cantar mais”, afirmou.

– Leia resenha: ‘Rainier Fog’ traz Alice In Chains com peso extra e desejo por continuidade

A intimidade que Jerry Cantrell possui com o material do Alice In Chains – já que é o principal compositor – o credenciou a, também, assumir os vocais. “Compus muito dessa m*rda, ainda componho. Então, eu carrego isso comigo, a linguagem que criamos juntos. E aprendi muito com isso. A banda tem um som específico, então, quando seguimos, sabíamos que não mudaria tanto”, disse.

O músico pontuou, ainda, que o processo foi facilitado pela presença do baixista Mike Inez e do baterista Sean Kinney. “Outra razão pela qual a banda soa tão intacta é que três de nós ainda estamos aqui. Esses caras são muito importantes e isso é muito negligenciado. Todos sempre querem falar sobre William e eu, mas esses caras são muito importantes, Sean Kinney e Mike Inez. Além disso, há a identidade do som que nos carregou. Mas, falando sobre Will e eu, é uma situação de piloto e co-piloto. Qualquer um de nós pode assumir a qualquer momento”, afirmou.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *