Notícias

K.K. Downing se diz chocado’ por não ter sido chamado de volta ao Judas Priest


O ex-guitarrista do Judas Priest, K.K. Downing, disse que ficou “chocado” por não ter sido chamado para voltar à banda, após seu colega de décadas, Glenn Tipton, ter decidido se aposentar dos palcos devido ao Mal de Parkinson. A declaração foi feita em publicação feita no Facebook. Tipton acabou substituído pelo produtor e também guitarrista Andy Sneap.

Downing afirmou que, graças ao ocorrido, sabe “de forma mais clara do que nunca” que fez a coisa certa ao deixar a banda, após ter alegado que suas contribuições ao legado do Judas Priest “não são apreciadas por mais de um membro”. Curiosamente, foi K.K. quem anunciou que deixaria o Priest, em 2011, após “diferenças” entre músicos, empresários e ele. A vaga foi assumida por Richie Faulkner.

“Preciso dizer, com grande tristeza, que estou chocado e impressionado por não ter sido chamado para voltar ao meu papel original como guitarrista do Judas Priest. Mesmo se fui eu quem saí, o potencial dessa situação nunca chegou à minha cabeça quando saí – embora eu ainda esteja, oficialmente e legalmente, um membro do Judas Priest”, disse, em trecho da nota.

“Sei agora, mais do que nunca, que fiz o certo em deixar a banda, já que, aparentemente, o tempo que me dediquei à banda e meu valor em termos de criação do seu enorme legado não são apreciadas por mais de um membro. Espero, sinceramente, que a decisão de não se aproximarem de mim não tenha sido financeira”, completou.

Por fim, K.K. Downing fez elogios ao substituto de Glenn Tipton, Andy Sneap. “Não tenho dúvidas de que sua contribuição para o novo disco do Judas Priest foi muito além do que apenas como produtor. Tudo o que resta agora é vocês desfrutarem da banda como ela está, para completar uma parte da história da música onde cada um de vocês cumpriu um papel tão importante”, afirmou.

Halford responde

Em entrevista ao programa “The Freaks with Kenny & Crash” (transcrição via Blabbermouth), o vocalista do Priest, Rob Halford, deu a sua versão sobre as acusações de K.K. Downing.

“Um dos grandes méritos do Judas Priest é que nunca entramos neste tipo de ringue para bate-bocas públicos. E é muito fácil cair nesta armadilha nestes tempos de redes sociais. […] Sobre o que foi falado , a maior parte, para mim, não tem importância. Mas há algo que devo esclarecer é que as insinuações de que Andy Sneap fez as partes de guitarra de Glenn no ‘Firepower’ são falsas, porque eu estava com Glenn quando ele gravava a guitarra e ele trabalhou muito duro. Imagine um cara com 10 anos de Mal de Parkinson. Nunca vi alguém tão corajoso frente ao fato de que cada música era um desafio para ele, mas ele conseguiu, dia após dia”, disse.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Apaixonado por rock desde a pré-adolescência, começou a escrever sobre música na internet em 2007. Anos depois, co-fundou o site Van do Halen e trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia. Atualmente, é redator-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia sites como o Cifras, Ei Nerd e outros. Também é redator do Whiplash.Net, o maior site de rock e heavy metal do Brasil.
http://igormiranda.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *