Fotos: divulgação

Lars Ulrich queria Chris Tsangarides para produzir “Kill ‘Em All”, do Metallica

“Kill ‘Em All”, disco de estreia do Metallica, se tornou um dos grandes clássicos do thrash metal. E não dá para dizer que isto foi graças à influência do produtor Paul Curcio: a banda alega, em diferentes entrevistas, que ele tinha pouco interesse no grupo e afetou pouco no resultado final.

O baterista Lars Ulrich, na verdade, queria outro produtor: Chris Tsangarides, que, àquela altura, já havia produzido discos como “Back On The Streets” (Gary Moore) e “Metal On Metal” (Anvil), além de ter atuado como engenheiro de som em “Sad Wings Of Destiny” (Judas Priest).

O desejo de Lars Ulrich foi revelado pelo próprio Chris Tsangarides, em entrevista ao The Metal Voice. Ao ser questionado sobre a influência de “Metal On Metal” no speed metal, Tsangarides lembrou-se da vontade de Ulrich.

“Na época, você nem percebe. ‘Metal On Metal’ teve muita influência nas pessoas porque não havia nada daquilo rolando. Quando você vê o filme do Anvil, artistas falando sobre a influência do Anvil… sei que Lars Ulrich foi ao escritório de Johnny Z com uma cópia de ‘Metal On Metal’ e disse que queria o mesmo produtor para o primeiro disco deles”, afirmou.

E por que não rolou?

Segundo Tsangarides, Johnny Z – que era proprietário do selo Megaforce Records – disse “não” ao pedido de Lars Ulrich. “Ele afirmou que sairia muito caro. Eu pensei, ‘por que ninguém me perguntou?’. Quem sabe o que poderia ter acontecido se eu produzisse ‘Kill Em All’. Sairia da mesma forma? Tenho certeza que não ficaria daquele jeito”, disse.

Veja também:
Os recordistas em vitórias no Grammy em categorias de rock e metal
James Hetfield, do Metallica, revela seus guitarristas base preferidos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share