Como Trump e fascismo inspiraram “The Boys”, segundo criador da série

Erik Kripke ainda revelou que produção do seriado não deixa de explorar assuntos que deixam todos assustados ou irritados

A série “The Boys” esteve longe de se basear apenas em sua HQ homônima. Eric Kripke, criador da adaptação televisiva da franquia, revelou como o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump e o fascismo serviram de inspiração para o show.

Em recente entrevista ao The Hollywood Reporter, Kripke foi questionado se a campanha para Trump se tornar presidente dos Estados Unidos em 2016 serviu de base para o poder autoritário conquistado pelo Capitão Pátria no decorrer do show. O produtor confirmou que sim.

- Advertisement -

Ele disse:

“Quando Seth (Rogen), Evan (Goldberg) e eu apresentamos o projeto, era 2016. Queríamos apenas fazer uma versão muito realista de um show de super-heróis, no qual os super-heróis que celebridades que se comportam mal. Trump era o cara que ‘realmente não conseguiria ser eleito (presidente)’. Quando ele foi eleito, tínhamos uma metáfora que dizia mais sobre o mundo atual.”

Na sequência, Kripke explicou como a ideologia fascista, em sua concepção, também serviu de influência para a série. Além disso, por ter acertado no alvo com a vitória de Trump, o produtor se viu obrigado a seguir o caminho planejado para “The Boys”.

“De repente, estávamos contando a história de intersecção de uma celebridade com o autoritarismo e como as redes sociais e o entretenimento são usados para vender o fascismo. Estávamos no olho da tempestade. E uma vez que percebemos isso, senti a obrigação de corrermos nesse direção o mais longe possível.”

Julgamento de Donald Trump e do Capitão Pátria

Leia também:  Anunciado livro inédito de Rita Lee que só poderia ser lançado após sua morte

Recentemente, Donald Trump — que concorre mais uma vez à Casa Branca na eleição americana deste ano — foi considerado culpado de 34 acusações de falsificação de registros comerciais pela Justiça de Nova York. Na mesma data de divulgação da sentença (30 de maio), a conta de “The Boys” no X/Twitter aproveitou a ocasião e revelou uma imagem do Capitão Pátria em julgamento como forma de promover a estreia de quarta temporada.

Durante a entrevista ao THR, Kripke disse não ter tido conhecimento da ação comercial. Ainda assim, reforçou a tendência do seriado refletir a agitação política da vida real.

“Não é um spoiler dizer que no primeiro episódio (da quarta temporada), o Capitão Pátria está em julgamento. A grande preocupação é: ‘você pode condenar alguém tão poderoso por um crime?’. E o que isso significa para os vários apoiadores ou as pessoas que protestam contra ele? Eu sabia que sairia (a postagem) durante o julgamento do Trump? Claro que não. Mas escrevemos sobre o que, ao mesmo tempo, nos assusta ou nos irrita.”

A quarta temporada de “The Boys” estreia no Amazon Prime Video na próxima quinta-feira (13). Serão oito episódios no total, liberados semanalmente. O último está previsto para ir ao ar em 18 de julho.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasComo Trump e fascismo inspiraram “The Boys”, segundo criador da série
Augusto Ikeda
Augusto Ikedahttp://www.igormiranda.com.br
Formado em jornalismo pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Atua no mercado desde 2013 e já realizou trabalhos como assessor de imprensa, redator, repórter web e analista de marketing. É fã de esportes, tecnologia, música e cultura pop, mas sempre aberto a adquirir qualquer tipo de conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades