Contrato do Led Zeppelin em 1968 dava poderes para Jimmy Page demitir qualquer músico

Guitarrista ainda teria autonomia para usar o nome da banda como sua propriedade em qualquer situação

Que Jimmy Page é a figura por trás da criação e do desenvolvimento do Led Zeppelin enquanto instituição, todos os fãs estão cientes. O que muitos não sabem é o tamanho da liderança e da autonomia do guitarrista e produtor sobre a banda que idealizou após o encerramento das atividades do The Yardbirds – inclusive, o nome inicial do projeto era The New Yardbirds.

O fansite LedZepNews teve acesso ao contrato original, firmado pelo músico e a Atlantic Records em 1968. O documento foi obtido nos arquivos de um processo judicial de 2005, perpetrado por representantes legais de Steve Weiss, advogado que trabalhou com o quarteto.

- Advertisement -

Conforme destacado pela Classic Rock, o acordo legal foi assinado em 11 de novembro de 1968 por Page e pelo fundador e presidente da gravadora, Ahmet Ertegun. Algumas cláusulas incluem:

-> O vocalista Robert Plant, o baixista John Paul Jones e o baterista John Bonham poderiam ser substituídos por outros músicos se o membro fundador assim entendesse adequado — algo que nunca aconteceu.

-> A Superhype Tapes Limited, empresa criada pelo músico para representar seus interesses, poderia “contratar os serviços de outras pessoas em substituição aos atuais membros do ‘The Led Zeppelin'”, assim como que “em todos os eventos, James Page deverá ser membro e líder do ‘The Led Zeppelin’.”

Leia também:  Dave Navarro já ofereceu US$ 20 mil por dedo amputado de Al Jourgensen

-> “Qualquer pessoa ou pessoas cujos serviços sejam encerrados não deverão usar o nome ‘The Led Zeppelin’ em quaisquer empreendimentos comerciais ou artísticos”.

-> A Atlantic ainda teria permissão para lançar dois álbuns no formato “Greatest Hits” ou “Best Of” por ano. O Led Zeppelin receberia uma taxa de royalties de 7,33% sobre vendas recordes nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, além de 5,5% em outros territórios.

Todos os integrantes da banda assinaram, concordando com o estipulado. O documento pode ser lido na íntegra clicando aqui.

O nascimento oficial

A notícia do acordo do Led Zeppelin com a Atlantic foi divulgada originalmente em um comunicado à imprensa, emitido quase duas semanas após a assinatura do acordo. Eis a reprodução, conforme a Classic Rock:

“Atlantic Records assina o novo grupo da Inglaterra, Led Zeppelin, em um dos maiores negócios do ano.

O Led Zeppelin consiste em quatro dos músicos mais emocionantes que se apresentam na Grã-Bretanha hoje. Eles são Jimmy Page, líder do grupo e guitarrista; John Paul Jones, baixista, pianista, organista, arranjador; John Bonham, bateria; e Robert Plant, vocal principal e gaita.

As pulsações em torno do Led Zeppelin se intensificaram desde que o grupo gravou seu primeiro (e ainda inédito) álbum, produzido por Jimmy Page, há apenas um mês em Londres.

Os principais músicos de rock ingleses e americanos que ouviram as faixas chamaram o Led Zeppelin de o próximo grupo a chegar aos patamares alcançados por Cream e Jimi Hendrix. Este LP do Led Zeppelin será lançado pela Atlantic no início de janeiro de 1969.”

Sobre o Led Zeppelin

O Led Zeppelin existiu oficialmente entre 1968 e 1980, encerrando após o trágico falecimento do baterista John Bonham. Posteriormente, se reuniu em eventos especiais, sem jamais retomar atividades em tempo integral. Jimmy Page e Robert Plant ainda realizaram um projeto em dupla nos anos 1990.

Leia também:  Por que internet dificultou sucesso dos guitarristas, segundo Matteo Mancuso

A banda se consagrou como uma das mais influentes e inovadoras da história da música popular. Até hoje, se estima que seus discos tenham vendido acima de 200 milhões de cópias em todo o planeta.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesContrato do Led Zeppelin em 1968 dava poderes para Jimmy Page demitir...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades