Kill Devil Hill faz de “Seas of Oblivion” seu melhor disco, mas peca pelo excesso

Terceiro álbum de estúdio do grupo, “Seas of Oblivion” interrompe hiato de uma década sem um álbum completo

Quando surgiu, lá no ano de 2011, o Kill Devil Hill tinha como principal atração a “cozinha” – denominação/apelido dada à sessão rítmica formada por baixo e bateria. Rex Brown (Pantera) era o responsável pelas quatro cordas, enquanto o icônico Vinny Appice (Black Sabbath, Dio, Last in Line) empunhava as baquetas, dando o tom de supergrupo para a empreitada.

Foram lançados dois discos com essa formação: “Kill Devil Hill” (2012) e “Revolution Rise” (2013). A seguir, dadas as ocupações, a dupla saiu, deixando o vocalista Jason Bragg e o guitarrista Mark Zevon sozinhos.

- Advertisement -

Desde 2014 a bateria passou a ser ocupada por Johnny Kelly, mais conhecido pela atuação com Type O Negative e Danzig – além de atualmente substituir o saudoso Frankie Banali no Quiet Riot. O membro mais recente é o baixista Matt Snell, ex-Five Finger Death Punch.

Esse lineup entrega “Seas of Oblivion”, rompendo uma década sem um álbum de estúdio completo. E a aposta se paga, com um disco vigoroso e cheio de momentos marcantes, como as ótimas “Blood in the Water”, “Darkest Days” e “Seize the Day”. Há referências óbvias das bandas dos envolvidos, além de alusões a Alice in Chains e Black Sabbath – homenageado no cover de “Solitude”, que encerra o tracklist.

Leia também:  Mick Mars faz jus ao título em 1º álbum solo, “The Other Side of Mars”

Porém, o grande problema reside na duração do play. São 15 faixas em quase uma hora e dez minutos de duração. Com isso, o trabalho acaba pecando pelo excesso de fillers. Talvez umas quatro ou cinco faixas a menos poderia fazer o resultado ficar ainda mais agradável.

Mesmo assim, “Seas of Oblivion” é, com sobras, o melhor que o Kill Devil Hill entregou até o momento. E deixa boas expectativas para o futuro, caso consigam estabilizar o quarteto atual.

*Ouça “Seas of Oblivion” a seguir, via Spotify.

*O álbum está na playlist de lançamentos do site, atualizada semanalmente com as melhores novidades do rock e metal. Siga e dê o play!

Kill Devil Hill — “Seas of Oblivion”

01. Blood In The Water

Leia também:  Blaze Bayley oferece consistência sonora em “Circle of Stone”

02. Before The Devil Knows

03. Playing With Fire

04. Undertow

05. Pharmaceutical Sunshine

06. Eye Of The Storm

07. Darkest Days

08. The Bitter End

09. Devil And The Deep Blue Sea

10. Seize The Day

11. You Can’t Kill Me California

12. From The Ashes

13. Stranger Than Fiction

14. Seas Of Oblivion

15. Solitude (Black Sabbath cover)

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioResenhasResenhas de discosKill Devil Hill faz de “Seas of Oblivion” seu melhor disco, mas...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Curiosidades