Danger Danger chegou “quinze minutos antes” do grunge, diz Ted Poley

Vocalista entende que sua banda não chegou a ter popularidade do Warrant e do Firehouse porque “não deu tempo de lançar a balada”

Apesar de não ter alcançado o sucesso de outros colegas de geração, o Danger Danger conquistou uma pequena e fiel base de fãs – especialmente no Japão, onde puderam experimentar o mais próximo do estrelato com seus dois primeiros discos.

Porém, o efeito causado pelo tempo leva as pessoas a pensarem que o sucesso foi muito maior que o real. O próprio vocalista Ted Poley ressaltou isso em entrevista ao podcast 80’s Glam Metalcast (transcrita pelo BraveWords).

“Chegamos tarde demais, quinze minutos antes de o grunge assumir o controle de tudo. Foi o que nos separou do Warrant e do Firehouse. Eles ganharam discos de platina, eu corto a grama dos quintais deles. Não deu tempo de lançar a balada, já estava na hora de deixar cavanhaques crescer e usar casacos de flanela. Logo a gravadora nos dispensou. Mas não tenho do que reclamar, ainda assim consegui viver meu sonho.”

O Danger Danger não lança um novo álbum desde “Revolve”, disponibilizado em 2009. E nem o próprio Ted sabe o que o futuro reserva à banda.

“Qualquer coisa que acontecer será uma surpresa até mesmo para mim. Tenho um telefone vermelho da banda na minha casa. Quando ele acender, é sinal de que está chegando mais uma turnê japonesa. Por hora, cada um está cuidando da própria vida.”

Danger Danger, Ted Poley e Tokyo Motor Fist

Além do Danger Danger e da carreira solo, Ted Poley também participa do Tokyo Motor Fist, grupo que conta com o guitarrista Steve Brown (Trixter), o baixista Greg Smith (Rainbow, Alice Cooper, Blue Öyster Cult) e o baterista Chuck Burgi (Rainbow, Billy Joel). O projeto já lançou dois discos de estúdio.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
10
Share