Serj Tankian critica homem que motivou reunião do Led Zeppelin por negar genocídio armênio

Show em 2007 foi realizado em homenagem a Ahmet Ertegun, executivo da gravadora Atlantic Records

Serj Tankian, vocalista do System of a Down, se manifestou publicamente sobre o 14º aniversário do show de reunião do Led Zeppelin em Londres. O evento foi realizado em 2007 como uma homenagem ao empresário Ahmet Ertegun, falecido em dezembro do ano anterior.

A apresentação foi a última da banda até hoje e foi registrada para o álbum e vídeo “Celebration Day”. A renda foi revertida a uma instituição de caridade formada por Ertegun, que fundou e exerceu a função de CEO da gravadora Atlantic Records.

Em publicação no Instagram, Tankian acusou o executivo de ter dado apoio a um movimento de turcos otomanos que negava o genocídio armênio. No texto, ele se dirigiu diretamente ao guitarrista Jimmy Page, que havia feito um post lembrando a data.

“Caro senhor Jimmy Page. É muito admirável que o Led Zeppelin tenha feito um show em homenagem a Ahmet Ertegun por ser o homem que assinou com sua banda para a Atlantic Records. O que você provavelmente não sabe é que este homem gastou milhões de dólares em grupos de estudo e cadeiras em várias universidades dos Estados Unidos com o objetivo de negar o genocídio armênio. Não há absolutamente nenhuma honra nisso, tenho certeza de que você concordará.”

Serj Tankian e Ahmet Ertegun

No início de sua carreira, Serj Tankian, cujos avós eram sobreviventes do genocídio armênio, teve um encontro com Ahmet Ertegun, que era filho de um embaixador turco. Em recente entrevista ao Going Underground, transcrita pelo Blabbermouth, ele contou a história.

“Eu tinha uma banda com um selo próprio. Havia várias gravadoras interessadas em fazer um contrato de distribuição. Então, nos reunimos com a Universal e a Atlantic na época. Após a reunião, o CEO da Atlantic perguntou ‘Ei, você quer conhecer o velho (Ertegun)? Ele está aqui, sua sala fica na próxima porta’. Ele assinou com Ray Charles, Led Zeppelin e todos esses grandes artistas, então entrei e tive uma boa conversa de 10 minutos com ele.”

Embora tenha descrito o diálogo como “bom”, o cantor do System of a Down sentiu uma atitude defensiva por parte do executivo.

“Não posso falar mais nada, mas tenho a impressão de que ele tinha algum aspecto defensivo por eu ser armênio. Quando disse: ‘Ouça, só para você saber, sou armênio; cresci em Los Angeles’, ele se retraiu. Mas isso não me afetou muito. Depois disso, entrei no Google e digitei ‘Ahmet Ertegun’ e ‘genocídio’. Então percebi que ele era responsável por financiar institutos de política externa e cadeiras em universidades que contratavam autores e escritores que negavam o genocídio. E isso foi um despertar para mim.”

Posteriormente, os dois se reencontraram e a postura de Ahmet mudou, de acordo com Serj.

“Ele me ligou e disse: ‘acho que o genocídio armênio deve ser reconhecido’. Respondi: ‘Tudo bem, ótimo, por que você não escreve sobre isso em um papel timbrado e me envia? Não vou divulgar, a menos que esteja contra a parede com minha comunidade’. Ele disse: ‘Não posso fazer isso, porque tenho casas na Turquia. Não sei o que aconteceria’. E eu falei: ‘Então não faça isso. Não gostaria de qualquer violência cometida contra você, sua família ou qualquer outra pessoa’. Mas ficou muito claro que essa era uma questão perigosa. E embora ele fosse muito próximo do primeiro-ministro e dos funcionários do governo de lá, ele não queria dar esse passo.”

Ainda conforme apontado pelo Blabbermouth, citando o Huffington Post como fonte, o escritor armênio-americano Harut Sassounian teve um encontro com Ahmet Ertegun em 2006. Na ocasião, o executivo da indústria musical considerava a possibilidade de emitir uma declaração pública sobre o genocídio armênio antes de seu falecimento.

3 comentários
  1. Quem é Serj Tankian para questionar Jimmy Page? O que vc é na Historia do Rock pra falar de Led Zeppelin e Jimmy Page
    Se a sua prioridade é politica se candidate a algum cargo ou entre para um sindicato.
    Quer os benefícios e o lugar de fala de um astro de rock para fazer discurso politico e ainda patrulhar o comportamento alheio.
    Vai pra China, imbecil!
    O evento foi em homenagem a pessoa que eles tem gratidão por motivos profissionais.
    Nem te conhecia. Kkkk
    Se Led Zeppelin nao tivesse existido vc nem estaria tendo microfone e palco pra aparecer!

  2. Eis que na data de aniversário de mestre Page Jimmy, eu me deparo com essa matéria lastimável. Mas, a livre expressão é uma coisa que eu respeito. Esse inexpressivo não.
    O que me deixou de cara foi vcs nao publicarem nada sobre o aniversário do Mago da guitarra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
Total
12
Share