Design da guitarra de Eddie Van Halen foi ideia de David Lee Roth, diz o próprio cantor

Situação foi explicada por Roth após internautas compararem sua recente pintura com o instrumento de seu saudoso colega de banda

Eddie Van Halen fez história não só como guitarrista, mas como modificador de instrumentos. Uma de suas criações mais célebres é a guitarra Frankenstrat, mas no que diz respeito ao visual, os créditos devem ser dados a David Lee Roth.

Ao menos é o que diz o vocalista em um vídeo divulgado no YouTube, com transcrição via Music Radar. Roth contou a história da Frankenstrat e seu design com fitas após internautas compararem uma recente pintura dele com o “look” da lendária guitarra.

“Isso aconteceu porque este trabalho (visual da Frankenstrat) é meu. Alex Van Halen (baterista) e eu nos falamos no telefone com frequência e rimos muito. E nos falamos não faz muito tempo sobre isso. Alex estava lá quando cheguei com rolos de fita adesiva. Era um rolo cinza, outro rolo preto – não grudava muito, a porcaria saía toda hora – e outro azul. Uso isso até hoje.”

De acordo com Roth, a ideia inicial era ter fitas reais na guitarra, cujo visual original era muito similar à de Jimi Hendrix, falecido em 1970. Mas como o produto não ficava tão bem colado e os shows faziam Eddie suar bastante, o método de acabamento foi ligeiramente alterado.

“Isso era em 1975, 1976. Falei a Ed para tentar um padrão linear em expansão, porque a guitarra branca lisa é muito parecida com a de Jimi Hendrix. Na época, Hendrix ainda era algo muito próximo, havia nos deixado recentemente. Em quatro minutos mostrei o padrão linear em expansão, incluindo o pequeno rabisco.

A fita saía muito rapidamente, porque tocávamos cinco sets por noite e todos ficávamos suados. […] Depois, passamos a pintar e usar a fita só como base. Então, era como se fosse o negativo de uma fotografia comum.”

Eddie Van Halen segura a versão da Frankenstrat em preto e branco, anterior à vermelha (foto: divulgação)

Cores à guitarra de Eddie Van Halen

O projeto inicial da guitarra de Eddie Van Halen valia-se apenas do preto e branco. Cores mais vívidas, como o vermelho da Frankenstrat que todos conhecemos, foram adicionadas posteriormente – novamente, por ideia de David Lee Roth, segundo o próprio.

“Mais tarde, cores foram adicionadas. Estávamos tocando em San Bernardino e há uma parada de caminhões famosa por lá. Voltei com um pequeno espelho convexo, alguns refletores vermelhos e falei: ‘cereja no bolo, bingo, Ringo!’. Eddie fez os furos e colocou lá. Hoje, Alex e eu damos risada disso. Eu ri da agilidade com que isso aconteceu. Alex riu do quanto recebi como pagamento.”

Eddie Van Halen debulhando sua Frankenstrat vermelha (foto: reprodução / Facebook)

O cantor fez elogios à visão comercial do guitarrista, que transformou seu instrumento em um produto revolucionário.

“Rudy Leiren, nosso técnico de guitarra na época, dava um nome para cada versão. O primeiro nome pode ter sido Frankenstein. Nasceu aí uma indústria. Eddie era muito melhor nos negócios do que eu. Começaram uma indústria – não é só uma franquia. É uma forma de se pensar guitarra. Um dos símbolos mais reconhecíveis de todos os tempos nesse sentido. Está em tudo: de escovas de dentes elétricas a cadarços.”

David Lee Roth na base da memória

Ao compartilhar suas lembranças, Roth deixou claro que não havia feito pesquisa para divulgar informações históricas com precisão. Apenas sua memória foi usada como fonte. E com sua eloquência de sempre, pontuou:

“Digo isso com grande senso de humor: eu inventei o café, eles inventaram o copo.”

David Lee Roth
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
35
Share