Foto: divulgação

Anneke van Giersbergen lança o introspectivo novo álbum “The Darkest Skies Are The Brightest”

A cantora Anneke van Giersbergen (ex-The Gathering, Ayreon, VUUR e outros) lançou seu novo álbum solo “The Darkest Skies Are The Brightest” nesta sexta-feira (26). O trabalho foi concebido, de forma introspectiva, após diversos eventos na vida da artista.

A cantora Anneke van Giersbergen (ex-The Gathering, Ayreon, VUUR e outros) lançou seu novo álbum solo “The Darkest Skies Are The Brightest” nesta sexta-feira (26). Além do streaming, no exterior, o disco sai em formatos de CD digipak ecológico (sem plástico) e 180g Gatefold LP (incluindo o álbum em CD).

O título “The Darkest Skies Are The Brightest” (algo como “os céus mais escuros são os mais brilhantes”, em tradução livre), segundo Anneke, refere-se à ideia de que, ao enfrentarmos desafios pessoais, somos forçados a encontrar respostas para as maiores questões da vida. A artista não planejava compor um disco com esse tema, mas eventos em sua vida pessoal estimularam a criação da obra.

Ouça “The Darkest Skies Are The Brightest” abaixo, via Spotify. Em seguida, há mais informações sobre o álbum.

Frustrações e introspecção

Em 2018, Anneke van Giersbergen começou a trabalhar em um novo material para o VUUR, sua banda de metal progressivo. O álbum de estreia, “In This Moment We Are Free – Cities”, dividiu a opinião do público e os bastidores eram complicados.

“Minha crença no VUUR me fez gastar todas as minhas economias gravando o álbum de estreia dele e levando a banda para a estrada. Depois de completar nosso primeiro ciclo de turnê, percebi que apostar mais no VUUR significaria ainda mais, enormes riscos financeiros.”

Para piorar a situação, o casamento de Anneke com o empresário e músico Rob Snijders chegou ao fim no mesmo ano.

“Eu soube imediatamente que precisava escrever uma música sobre como consertar minha vida. Este esforço criativo seria muito pessoal para um álbum do VUUR. E também exigiria solidão.”

Anneke van Giersbergen (foto: divulgação)

Com apenas um violão e equipamento básico de gravação, Anneke van Giersbergen seguiu para uma pequena casa perto da floresta, nos arredores de Eindhoven. Ela deixou de lado as pressões relacionadas ao futuro do VUUR e começou a compor seu álbum solo.

Já em 2020, a cantora pediu a seu amigo e produtor, Gijs Coolen, para ajudar a terminar o disco. O material ganhou mais instrumentos de corda, trompas e percussão, chegando ao seu formato final, com 11 faixas.

A arte japonesa de kintsugi inspirou Anneke a usar um coração reparado como símbolo do álbum. Kintsugi ensina que juntar as peças de um objeto quebrado – com o uso de um metal precioso – agrega valor e singularidade a ele.

Além disso, em vez de desistir do casamento, Anneke van Giersbergen e o marido decidiram tirar um tempo para consertar o vínculo – e conseguiram retomar a união.

Anneke van Giersbergen – ‘The Darkest Skies Are The Brightest’

01. Agape
02. Hurricane
03. My Promise
04. I Saw A Car
05. The Soul Knows
06. The End
07. Keep It Simple
08. Lo And Behold
09. Losing You
10. Survive
11. Love You Like I Love You

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share