Curiosidades

Marty Friedman queria que Megadeth fizesse mais baladas ‘como o Metallica’



O guitarrista Marty Friedman falou, em entrevista ao quadro “Wikipedia: Fact or Fiction” do Loudwire, sobre a sua passagem pelo Megadeth, entre os anos de 1990 e 2000. O músico contou que incentivou o líder da banda, Dave Mustaine, a trabalhar em “suas sensibilidades pop” para o álbum “Risk” (1999), último de Friedman com o grupo.

“Também queria coisas mais pesadas. Eu queria que fosse algo como ‘ambos’, não ficar no meio disso. Uma banda como X-Japan, que eu estava curtindo na época, têm músicas muito pesadas, como NWOBHM elevado a 10, e baladas ao estilo de Barry Manilow. Esse contraste me atrai”, afirmou o guitarrista.

– Marty Friedman era a ‘arma secreta’ de ‘Rust In Peace’, clássico do Megadeth

Friedman, então, comparou a direção artística que gostaria de ter obtido com o Megadeth ao caminho que o Metallica seguia na época. “Com um nome como ‘Megadeth’, deveríamos ser muito pesados. Assim, poderíamos nos dar ao luxo de fazer algo parecido – não uma balada pop, mas uma balada que funcionasse. Tenho muito respeito pelo Metallica e eles fizeram uma balada que soava com a cara deles. Eu pensava: ‘por que não podemos fazer algo assim?'”, disse.

O músico negou que tenha saído do Megadeth por “ter se cansado de tocar metal”, mas disse que, de fato, não aguentava mais “levantar a bandeira do metal tradicional”. “Havia muito mais que eu queria fazer, musicalmente, e eu pensei que o Megadeth poderia seguir com seus objetivos de forma muito melhor com outra pessoa – e fizeram isso. Eles tiveram vários caras ótimos que eram mais adequados para o que eles estavam querendo fazer do que eu. Todos se saíram bem nessa”, afirmou.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *