Notícias

Yngwie Malmsteen diz estar cansado de lidar com vocalistas que ‘pensam ser Elvis’


Em recente coletiva de imprensa realizada na Malásia e filmada pelo canal Harian Metro no YouTube (transcrição via Blabbermouth), o guitarrista Yngwie Malmsteen falou sobre o motivo pelo qual decidiu assumir os vocais em sua carreira solo.

O músico cantou nos seus dois álbuns mais recentes, “Spellbound” (2012) e “World On Fire” (2016) – no primeiro, também tocou todos os instrumentos, enquanto que, no segundo, deixou a bateria para Mark Ellis enquanto cuidou do restante. Nas turnês, ele divide o microfone principal com o tecladista Nick Marino.

“Quando jovem na Suécia, eu tinha uma banda chamada Rising Force e eu era o vocalista. Então, fui para a América e toquei com o Steeler e o Alcatrazz, que tinham seus próprios vocalistas. Sempre achei que cantores têm a síndrome de Elvis Presley – eles pensam que são Elvis Presley, mas não são”, disse inicialmente.

– Veja: Qual a opinião de Ritchie Blackmore sobre Yngwie Malmsteen?

Malmsteen deixou claro a hierarquia que existe em sua banda. “Eu componho a música, as letras, as melodias vocais, tudo. Não é porque eu deixo alguém cantar que essa pessoa será mais importantes que o baixista, o tecladista ou o baterista, pois eu componho todas as partes – de bateria, baixo, teclado, guitarra e vocal -, como um compositor clássico”, afirmou.

Por fim, Yngwie revelou que teve problemas com os vocalistas que contratou para sua banda. “Eu meio que fiquei cansado de lidar com as besteiras deles. Então, decidi eu mesmo cantar”, disse.

Em sua banda solo, Yngwie Malmsteen já contou com vocalistas do porte de Jeff Scott Soto, Mark Boals, Joe Lynn Turner, Göran Edman, Michael Vescera, Mats Levén, Doogie White e Tim “Ripper” Owens. Sempre houve alta rotatividade na função – White foi o que ficou mais tempo, durante sete anos (entre 2001 e 2008).


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *