Notícias

Acusação de assédio sexual contra Marilyn Manson, de 2011, é rejeitada



Uma acusação de assédio sexual feita formalmente em 2011 contra o vocalista Marilyn Manson foi rejeitada pela Justiça dos Estados Unidos. A informação foi confirmada pela promotoria de Los Angeles. Outras imputações contra nomes célebres, como o escritor Murray Miller e o rapper ASAP Bari, também foram retiradas.

Conforme reportado pelo Hollywood Reporter, a acusação contra Marilyn Manson foi rejeitada devido ao prazo de prescrição, além de “ausência de comprovação”. O advogado de Manson, Howard E. King, destacou que toda alegação deve ser investigada, “não importa o quão estranho seja”. “Não é de surpreender que o procurador tenha rejeitado sumariamente as alegações contra Marilyn Manson. As acusações foram negadas por Manson e são delirantes ou parte de uma tentativa calculada de gerar publicidade para os negócios do requerente, que é de vender memorabilia de Manson”, afirmou.

– Leia: Marilyn Manson conta que mijava nas refeições do Korn

Recentemente, o baixista de longa data de Marilyn Manson, Twiggy Ramirez, foi acusado de estupro por sua ex-namorada, Jessicka Addams. O músico negou as alegações e acabou demitido da banda de Manson na época da polêmica, embora o cantor tenha destacado que a dispensa de Ramirez não ocorreu por esse motivo.

* Siga IgorMiranda.com.br no InstagramFacebook e Twitter.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *