Papa é acusado de tentar fazer Ghost virar carreira solo

Ex-integrantes do Ghost processam, na Justiça da Suécia, o vocalista Tobias Forge, que se apresenta como Papa Emeritus. Mais detalhes sobre a ação foram revelados.

O quarteto de Nameless Ghouls acusam Forge de traição com relação à divisão dos ganhos de discos e turnês. Em nota enviada à emissora STV, os músicos dizem: “o vocalista e ex-amigo está tentando, de forma vergonhosa, transformar o Ghost em um ‘projeto solo’, com músicos contratados”.

Na ação, os músicos afirmam que Tobias Forge controla os negócios da banda de forma solitária, sem escutar nenhum outro integrante. O quarteto quer que Forge revele quais foram os lucros e as despesas do Ghost entre 2011 e 2016.

Caso Tobias Forge não faça o que for solicitado, os músicos querem que ele pague uma penalidade que gira em torno de US$ 22 mil.

Os ex-integrantes do Ghost afirmam, ainda, que a situação relatada começou a se agravar em 2012. Os músicos dizem ter passado dois anos sem receber um centavo e só foram pagos depois que Forge foi pressionado a fazer isto. A remuneração só era distribuída de forma esporádica, pois o vocalista teria dito com frequência que a banda estava quebrada.

Questionado sobre a ação judicial, Tobias Forge disse que não poderia fazer nenhum comentário, pois a situação tem sido discutida na Justiça.

Com esta situação em debate, tornou-se público, recentemente, que Tobias Forge é o compositor de praticamente todas as músicas do Ghost. Além disso, é ele quem concede boa parte das entrevistas, com a fantasia de Nameless Ghoul – ainda que não interprete este personagem nos palcos.

Saiba quais são os músicos que moveram a ação:

Simon Söderberg (Alpha) – membro desde 2010.
Mauro Rubino (Air) – membro desde 2010.
Henrik Palm (Eather) – membro desde 2015.
Martin Hjertstedt (Earth) – membro desde 2014.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
0
Share