Resenhas

Desert Dance mostra hard n’ heavy afiado e promissor em novo EP



Desert Dance: “Open Secrets” (2014)

Quando ouvi o som dos paulistas do Desert Dance pela primeira vez, notei a maturidade da proposta. Observei, posteriormente, que testemunhei parte dessa competência pessoalmente: Junior Rodrigues (vocalista) e Nico The Boss (baterista) integram o Electric Age, banda que abriu o segundo dia do Monsters Of Rock 2013. Eles mandaram muito bem. Soube, também, que o guitarrista Lizzy Louiz (B.I.T.E.) estuda música na Faculdade Santa Marcelina (Fasm/SP) e o baixista Leonardo Xavier já tocou no Psycho Monkeys e em diversos tributos. O background dos caras é ótimo.
Uma comparação inicial: diferente da proposta do Electric Age, mais orientado ao hard rock setentista, o Desert Dance está mais para o hard n’ heavy da década de 1980. A banda já tem um EP lançado apesar de ter menos de um ano de vida. O trabalho, intitulado “Open Secrets”, traz o saudosismo dos anos de ouro do hard/metal aliado a uma tímida, óbvia e saudável pitada de contemporaneidade.
“Louder, Faster And Sleeze” dá início aos trabalhos com uma mistura homogênea entre hard rock e heavy metal. Alguns momentos de virtuose, especialmente pela ala instrumental, se misturam com a riffs típicos do 80’s hard e a voz aguda e técnica de Junior Rodrigues. O resultado é uma faixa empolgante. “Dance”, mais pesada e levemente arrastada, tem um quê de Lynch Mob pela tonalidade e harmonia. Performance de destaque de Lizzy Louiz.
“Crime Town” começa arrastada como a anterior, mas com poucos segundos de duração a faixa se encaminha para um hard divertido e que abusa da técnica – especialmente pela sincronia do baixo de Leonardo Xavier aos riffs de Lizzy Louiz e à bateria de Nico The Boss. Os backing vocals no refrão poderiam ser mais empolgantes, mas os versos envolventes compensam o momento mais morno. “Letting You Know” encerra o EP com tonalidade mais grave, passagens pesadas e grande performance criativa dos músicos, com “paradinhas” estratégicas. Aos metalheads.
Não falta muito para o Desert Dance atingir um patamar que beire o incontestável aos fãs de hard n’ heavy. Acho que os refrões precisam ser melhor trabalhados e que o ótimo vocalista Junior Rodrigues precisa explorar um pouco mais dos graves em sua voz. Seu timbre e alcance são sensacionais, mas falta um pouco de dinamismo.
O instrumental está ideal para a proposta, com muita técnica e qualidade bem aplicadas. Só faltou um timbre à guitarra que preenchesse mais o som, ao meu ver. Se pequenas alterações forem feitas para o disco full-length – que espero que exista -, o quarteto paulista tem tudo para conquistar muito destaque.
Nota 7,5
Junior Rodrigues (vocal)
Lizzy Louiz (guitarra)
Leonardo Xavier (baixo)
Nico The Boss (bateria)
01. Louder, Faster and Sleeze
02. Dance
03. Crime Town
04. Letting You Know


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *