Listas

Cinco versões que mostram o talento do Metallica na arte do cover


O Metallica é, sem dúvidas, uma das maiores bandas do metal do mundo. Em termos de vendas, talvez seja a maior – não dediquei tempo para comparar os números porque não é o foco agora. E um grande grupo não se constrói sem influências notáveis. Muitas vezes distintas entre si, inclusive.
Além das diferentes influências, o Metallica é reconhecido por ter apresentado ótimos covers ao longo dos anos. Eles sabem muito bem escolher as músicas que serão homenageadas. Sabem, também, encaixá-las à proposta musical do grupo.
A lista abaixo reúne cinco ótimos covers feitos pelo Metallica ao longo dos anos. Não está organização preferência, qualidade ou qualquer tipo de ordem.
“Remember Tomorrow” (Iron Maiden cover): É fato que o Iron Maiden de Paul Di’Anno soa diferente daquele de Bruce Dickinson, que é mais popular – e mais idolatrado pelos fanáticos. Mas o Metallica se apoderou de “Remember Tomorrow” de tal forma que parece uma canção do próprio quarteto norte-americano. Seja pela interpretação vocal de James Hetfield, pela pegada e pelos timbres dos instrumentos de corda, ou pela ótima performance de Lars Ulrich.
“Ronnie Rising Medley” (Rainbow cover): Em um tributo ótimo como “This Is Your Life”, seria difícil dizer qual é a melhor versão. No entanto, com a participação do Metallica, fica fácil apontar que o medley de “A Light In The Black”, “Tarot Woman”, “Stargazer” e “Kill The King” é a melhor interpretação do registro. James Hetfield revive os bons tempos vocais entre o fim da década de 1980 e início dos anos 1990. E Lars Ulrich, mais uma vez, aparece de forma genial.
“Stone Cold Crazy” (Queen cover): A música que deu início ao thrash metal de forma involuntária não poderia deixar de ter uma excelente releitura da banda que divulgou o estilo ao mundo. Novamente, chama a atenção a forma que o Metallica toma posse da canção e faz o ouvinte esquecer que “Stone Cold Crazy” é de um dos grupos mais identitários do rock – o Queen.
“Whiskey In The Jar” (música tradicional da Irlanda, cover inspirado na versão de Thin Lizzy): Há quem questione a versão de “Whiskey In The Jar”. Mas a força que o Metallica deu à canção é inegável. O trabalho de guitarras é o destaque deste cover, além da típica acelerada proporcionada pelo quarteto.
“Am I Evil?” (Diamond Head cover): Em todas as outras músicas, concordo que o Metallica deu uma nova cara, mas discordo que tenha “melhorado” a versão original. Aqui, sou obrigado a admitir que o quarteto norte-americano fez algo muito melhor que os criadores da canção. Especialmente pela execução instrumental. Parece ser alguma faixa perdida do “Ride The Lightning”, o que é ótimo.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *