A grande dificuldade de Tobias Forge ao fazer novo filme do Ghost

“Rite Here Rite Now” contou com imagens dos últimos shows da “Re-Imperatour” nos Estados Unidos

O Ghost estreou o seu primeiro filme-concerto nos cinemas de todo o mundo na última quinta-feira (20). Intitulado “Rite Here Rite Now”, o longa-metragem reúne imagens dos dois últimos shows da “Re-Imperatour” nos Estados Unidos, em setembro do ano passado, como também elementos da trama envolvendo o personagem Papa Emeritus IV.

Para dar vida à obra, a banda encontrou certas dificuldades. Conversando com a Metal Hammer, o líder Tobias Forge, que assinou a direção ao lado de Alex Ross Perry, primeiramente explicou que “tudo que envolve o Ghost é difícil e caro”. 

- Advertisement -

Ele disse:

“Como artista, as pessoas querem que você sonhe alto, mas eu sempre tento criar coisas que sejam realmente possíveis. Tudo com Ghost é difícil e caro, mas os discos saem cada vez mais próximos do que eu imagino e esse filme ficou bem próximo do que eu idealizava. Quando eu vejo o filme, até olho para o show e penso: ‘isso é muito divertido e muito legal’. Esse é um filme que você nunca viu antes.”

Porém, sem dúvida, o maior desafio envolveu os estúdios de cinema. Na opinião do artista, as companhias não entendem produções que fogem do mainstream e incorporam elementos considerados, por exemplo, “deprimentes”.

Para ilustrar a questão, ele mencionou o final do “Titanic” (1997):

“Muitos estúdios de cinema às vezes lutam para compreender algo que não é mainstream. Não é incomum que você queira fazer um filme sobre, por exemplo, um evento histórico, e eles pensem: ‘hmmm, é realmente deprimente que o barco afunde no final, não podemos tirar isso?’. E você responde: ‘não, a história é sobre essas duas pessoas apaixonadas que se encontram no barco afundando, e sim, ele morre no final’. E questionam: ‘mas isso é tão deprimente, podemos fazer um final diferente?’. Você nega e dizem: ‘bem, não queremos pagar por isso’. Esse é o tipo de merda que você está enfrentando.”

Leia também:  Smashing Pumpkins anuncia dois shows no Brasil para novembro

Confira abaixo o trailer de “Rite Here Right Now”, com distribuição da Trafalgar Releasing:

Ghost e “The Future is a Foreign Land”

O Ghost também disponibilizou uma música inédita nas plataformas digitais na última semana. “The Future is a Foreign Land” faz parte da trilha sonora do novo filme-concerto, “Rite Here Rite Now”.

A composição da música é assinada por A Ghoul Writer (pseudônimo usado pelo líder Tobias Forge), junto com Salem Al Fakir e Vincent Pontare, também conhecidos como a dupla de compositores e produtores suecos Vincent e Lagola. Os dois contribuíram no passado com algumas canções da banda, incluindo “Dominion”, “Kiss the Go-Goat”, “Mary on a Cross” e “Twenties”.

Ouça a seguir:

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasA grande dificuldade de Tobias Forge ao fazer novo filme do Ghost
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades