M. Shadows detona ex-gravadora por tentar criar viral do Avenged Sevenfold: “tenho 42 anos”

Banda finalizou o contrato com a Warner após o lançamento de seu álbum mais recente, “Life is But a Dream...”

M. Shadows, vocalista do Avenged Sevenfold, fez uma crítica pública à Warner Music após a gravadora ter tentado criar um viral no TikTok envolvendo a banda. O grupo deixou a companhia após o lançamento de seu álbum mais recente, Life is But a Dream…, disponibilizado em 2023.

Para se livrar do contrato, o quinteto precisou entrar em um procedimento legal contra a empresa. Os próximos passos da carreira, de acordo com os próprios, serão dados de forma totalmente independente.

- Advertisement -

Disse o frontman à Kerrang! sobre a estratégia, conforme repercussão da Metal Hammer:

“Então agora o que eles fazem é ir ao TikTok, pegar alguém que já se tornou viral, mas que não tem um contrato e o envolvem em um acordo. Ao mesmo tempo, não fazem nada por eles.”

O cantor deixou claro que se considera velho demais para emplacar na plataforma – embora ela seja utilizada por pessoas das mais diversas idades.

“Eu sou um homem de 42 anos, não estou tentando descobrir como criar um momento viral no TikTok. Me desculpe. Você vai pegar 24 centavos do nosso dólar e isso é tudo que pode fazer, inventar um momento viral falso no TikTok?”

Avenged Sevenfold e Warner Bros Music

Em outra parte da entrevista, Shadows falou sobre como a banda sobreviveu lançando vários álbuns com uma grande gravadora, mesmo adotando uma série de experiências em sua sonoridade. O artista expressou seu fascínio pelo lado comercial da indústria musical.

“Somos uma dessas bandas que realmente sobreviveu lançando oito discos para uma grande gravadora. Então, vimos muita coisa. Vimos os números e as maneiras pelas quais as corporações controlam a arte. É um tipo de dinâmica interessante e estranha, mas você vai envolver pessoas que tiram dinheiro da arte.”

Leia também:  Ian Gillan escolhe a banda mais importante entre Sabbath, Purple e Zeppelin

O vocalista ainda ressaltou que, ao invés de entrar em uma briga por controle, preferiu analisar como o mercado lida com o músico e o que proporciona.

“Uma das coisas que acontece é que os artistas dizem: ‘me deixa em paz, eu quero criar’. E isso é justo o suficiente. Eu entendo isso. Mas meu cérebro funciona um pouco diferente. Gosto de estudar a tecnologia e entrar nos meandres dos contratos que assinamos. Quero analisar os acordos e ver quanto alguém está ganhando comigo ou com nossa banda – onde é justo e onde é um pouco flagrante.”

A7X no Brasil em 2024

Após dez anos, o Avenged Sevenfold estará de volta ao Brasil. A banda é a atração principal do chamado “Dia do Rock” no Rock in Rio 2024. Evanescence, Journey, Deep Purple e Incubus completam a programação internacional do dia 15 de setembro. Até o momento, a data é uma das únicas que permanece com ingressos disponíveis no site da Ticketmaster.

Ao que tudo indica, a apresentação não faz parte de uma turnê sul-americana. Pelo Discord, M. Shadows confirmou que, ao menos em 2024, a banda não passará pela Argentina. Segundo o jornalista José Norberto Flesch, os headliners do Palco Mundo devem todos permanecer exclusivos do festival.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | TikTok | Facebook | YouTube | Threads.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasM. Shadows detona ex-gravadora por tentar criar viral do Avenged Sevenfold: “tenho...
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades