Documentário oficial explora ódio em torno do Nickelback

Dirigido pelo cineasta Leigh Brooks, “Nickelback, Hate to Love” estreará em setembro, no Festival Internacional de Cinema de Toronto

Popularmente, o Nickelback é conhecido como “a banda mais odiada de todos os tempos”. Seja pelas músicas consideradas enjoativas e clichês, pela opinião da crítica especializada ou até por nenhum motivo aparente, o grupo lida com reações negativas há muitos anos. Todo esse cenário será explorado no novo documentário oficial “Nickelback, Hate to Love”.

Dirigida pelo cineasta britânico Leigh Brooks, a produção abordará toda a carreira do grupo, formado em 1995. Entre os tópicos, estarão a ascensão do Nickelback ao topo das paradas com o álbum “Silver Side Up” (2001), e, principalmente, a negatividade surgida após o sucesso comercial. 

- Advertisement -

Ainda não há previsão de lançamento para o público geral. No entanto, em setembro, o filme estreará exclusivamente no Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF), no Canadá. Uma sinopse publicada no site do evento diz:

“O Nickelback é uma das bandas mais bem-sucedidas da história da música. Eles também são a banda que mais recebe ódio. Esse retrato íntimo analisa os altos e baixos da carreira dos roqueiros canadenses.”

As filmagens para “Nickelback, Hate to Love” terminaram em junho. Em postagem no Linkedin na época, Brooks – responsável por comandar anteriormente os documentários “The Sound of Scars” (da banda Life of Agony) e “Wired Up and Scary” (da banda Terrorvision) – escreveu:

“Seis anos filmando o documentário do Nickelback. A banda e a sua equipe são ótimas pessoas. Sou eternamente grato ao grupo por nos deixar documentar esse filme incrível. Em alguns momentos eu pensei que esse dia não chegaria e, por mais que o trabalho esteja acabando, estou muito animado para o que está por vir.”

Assista ao trailer em inglês de “Nickelback, Hate to Love” no player abaixo:

Leia também:  Com Eloy e Clown, integrante misterioso do Slipknot dá sua 1ª entrevista

Chad Kroeger e as críticas

Durante a divulgação de “Get Rollin’”, décimo álbum de estúdio do Nickelback disponibilizado em novembro último, Chad Kroeger comentou como se sente em relação ao hate sofrido pela banda. Ao G1, opinou que o sucesso comercial invalida críticas negativas. 

“Se você não faz sucesso e todo mundo diz como odeia sua banda, é muito ruim. Aí acho que deve te afetar mesmo. Mas se você faz sucesso e recebe todo esse ódio dos críticos, não me importo.

Toco em arenas pelo mundo, milhares de pessoas toda noite cantam minhas músicas. Acha que vou ficar lá 2 horas pensando: ‘Vamos receber uma crítica ruim…’? Não! Não me importo! Eu tenho um trabalho bom. Essas são as pessoas que têm o trabalho de m#rda.”

Veja também:

Nickelback e “Get Rollin’”

“Get Rollin’”, álbum de estúdio mais recente do Nickelback, saiu no último dia 18 de novembro, pela gravadora BMG.  Em nota oficial, a banda declarou:

“Passamos os últimos anos gravando em um ritmo que nos deu liberdade para criar e mal podemos esperar para que todos ouçam as novas músicas. Sentimos falta dos fãs e estamos ansiosos para dar vida às novas músicas no palco, então Get Rollin’!”

“Get Rollin’” chegou ao Top 10 em 7 paradas entre a Europa e Oceania, com destaque para o 4º lugar no Canadá, terra natal do Nickelback. Nos Estados Unidos, o disco ficou em 30º, pior posição desde os dois primeiros álbuns, lançados de forma independente.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Threads | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioNotíciasDocumentário oficial explora ódio em torno do Nickelback
Maria Eloisa Barbosa
Maria Eloisa Barbosahttps://igormiranda.com.br/
Maria Eloisa Barbosa é jornalista, 22 anos, formada pela Faculdade Cásper Líbero. Colabora com o site Keeping Track e trabalha como assistente de conteúdo na Rádio Alpha Fm, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades