Por que a existência do Cream foi um engano, segundo Eric Clapton

Embora reconheça ter gostado do período com a banda, guitarrista tinha outra ideia quando a montou

O Cream é um dos power trios mais influentes da história da música. Para muitos, a sonoridade mais elaborada e pesada da banda em comparação a seus contemporâneos foi essencial na criação dos subgêneros mais pesados do rock.

Em entrevista de 1994 para a revista Guitarist (resgatada pelo Music Radar), um dos artífices do grupo refletiu sobre sua história. O guitarrista e vocalista Eric Clapton já era conhecido por suas participações no The Yardbirds e John Mayall & The Bluesbreakers. Nos três casos, as histórias parecem ter sido muito maiores do que realmente foram em termos temporais.

“Tudo durou muito pouco, o Cream foi um ano e meio. No caso de John, nem dava para dizer que fiz realmente parte da banda. Eu era um garoto irresponsável e inconfiável, às vezes simplesmente não aparecia nos shows. Foi assim que ele acabou me trocando por Peter Green. Ano passado o encontrei e fizemos as pazes. Pedi desculpas pois olhei para trás e me dei conta dos erros que cometi.”

- Advertisement -
Leia também:  Como “Doolittle” fez Pixies chegar ao ápice sonoro e às paradas

No caso do Cream, Clapton reconheceu que a relação com Jack Bruce e Ginger Baker foi muito intensa.

“Parece que estivemos juntos por três ou quatro anos. Meu sentimento geral sobre isso agora é que foi um erro glorioso. Eu tinha uma ideia completamente diferente do que seria antes de começar. Acabou sendo uma coisa maravilhosa, mas nada como deveria ser.”

Eric Clapton sob holofotes, mas…

Inicialmente, a proposta era que os colegas acompanhassem Eric Clapton em um projeto que teria a sua assinatura.

“Era para ter sido um trio de blues comandado por mim. Mas eu simplesmente não tinha assertividade para assumir o controle. Jack e Ginger eram as personalidades poderosas e dominantes da banda, eles meio que dirigiam o show e eu apenas tocava. Segui o fluxo no final e acabei gostando muito, mas não foi nada do que eu esperava que fosse.”

Leia também:  Por que Toto lançou tantas músicas com nomes de mulheres, segundo Steve Lukather

A existência do Cream

O Cream existiu entre 1966 e 1968. A primeira reunião aconteceu no Rock and Roll Hall of Fame em 1993. Uma turnê comemorativa foi realizada no ano de 2005. Foram 4 shows no Royal Albert Hall, em Londres, além de outros 3 no Madison Square Garden, em Nova York.

Jack Bruce morreu no dia 25 de outubro de 2014, em decorrência de problemas no fígado. Ginger Baker faleceu em 6 de outubro de 2019, por conta de uma obstrução pulmonar crônica.

Clique para seguir IgorMiranda.com.br no: Instagram | Twitter | Facebook | YouTube.

ESCOLHAS DO EDITOR
InícioCuriosidadesPor que a existência do Cream foi um engano, segundo Eric Clapton
João Renato Alves
João Renato Alveshttps://twitter.com/vandohalen
João Renato Alves é jornalista, 40 anos, graduado pela Universidade de Cruz Alta (RS) e pós-graduado em Comunicação e Mídias Digitais. Colabora com o Whiplash desde 2002 e administra as páginas da Van do Halen desde 2009. Começou a ouvir Rock na primeira metade dos anos 1990 e nunca mais parou.

DEIXE UMA RESPOSTA (comentários ofensivos não serão aprovados)

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Últimas notícias

Curiosidades