Lançamentos

Playlist: bons álbuns e músicas de rock e metal lançados nesta sexta (17/5)



Na playlist a seguir, músicas lançados nesta sexta-feira (17) – e ao longo da semana – que chamaram a minha atenção. São, no geral, boas recomendações que se destacaram no meu gosto – e que podem te convencer também.

Também faço, abaixo, algumas recomendações de álbuns divulgados nesta sexta (17), além de listar outros discos que chegam a público nesta data.

Ouça a playlist:

>>> Ou clique aqui para acessá-la.

Depois, não deixe de conferir:
135 álbuns que estão sendo lançados em maio
– 100 álbuns lançados em abril
– 10 álbuns do 1° trimestre de 2019 que você precisa ouvir
– Os 10 melhores álbuns de rock e metal em 2018

Álbuns de destaque

Rammstein – “Rammstein”: Cada vez mais distante do metal, mas sem deixar a pegada obscura de lado, o Rammstein se reinventou em seu novo álbum. Aqui, a banda aposta mais em uma pegada híbrida industrial-dance. O groove dançante e a ideia de “festa decadente” se prolonga por várias faixas. A mudança é positiva, já que não dá para ficar parado por 10 anos e voltar com a mesma sonoridade. Além disso, as pessoas podem mudar bastante no período de uma década. Só tem uma coisa que não muda: a qualidade do Rammstein, que seguiu relevante com esse disco.

Leia opinião completa clicando aqui.

Savage Messiah – “Demons”: Quando você sente dificuldade em categorizar o som de uma banda de metal, é porque ela está no caminho certo. O Savage Messiah se encaixa nessa situação, pois a banda apresenta músicas pesadas, mas com originalidade o suficiente para não ser rotulado como thrash metal, por exemplo. Há complexidade em algumas composições e a ausência de vocais guturais, mas passa longe do power metal. Também não dá para dizer que é só heavy metal, já que os nomes desse estilo insistem em replicar a pegada dos anos 1980, enquanto esse quarteto britânico soa atual. Seria como um Iced Earth renovado – e até melhorado, com mais potencial? Melhor evitar comparações e apenas colocar o bom álbum “Demons”, quinto da discografia, para tocar. Ótima recomendação para os headbangers de plantão.

Crazy Lixx – “Forever Wild”: Ninguém dá play em alguma música do Crazy Lixx esperando originalidade ou a reinvenção da roda. Dito isso, é interessante ouvir o hard rock/glam metal da banda, que soa bem situado na década de 1980, mas é feito no século 21. Para quem gosta de um bom hardão, com direito a alguns momentos bem farofa, “Forever Wild” é uma boa pedida.

The Heavy – “Sons”: Fazia tempo que eu não me deparava com uma banda tão versátil e interessante como o The Heavy. Gostaria de ter conhecido o som desse grupo britânico antes. Embora seja difícil de se categorizar, dá para notar que os caras transitam pelo funk, rock, R&B, soul e muito mais. Em seu quinto álbum, a proposta é diversidade: cada faixa soa diferente e explora uma vertente separada. Ainda assim, há uma curiosa união entre os momentos da tracklist. Para quem busca um som híbrido e divertido, “Sons” é a recomendação do momento.

Outros álbuns lançados nesta sexta-feira, 17 de maio (disponíveis em plataformas de streaming):

  • Paul Gilbert (guitarrista do Mr. Big) – “Behold Electric Guitar”
  • Interpol (indie rock) – EP “A Fine Mess”
  • Jimmie Vaughan (blues rock) – “Baby, Please Come Home”
  • The Brink (hard rock) – “Nowhere To Run”
  • First Signal (melodic hard rock) – “Line Of Fire”
  • Matanza Inc (banda brasileira de hardcore) – “Crônicas do Post Mortem: Um Guia para Demônios e Espíritos Obsessores”
  • Black Label Society (heavy/groove metal) – relançamento reimaginado “Sonic Brew – 20th Anniversary Blend 5.99 – 5.19”
  • Paice Ashton Lord (hard/progressive rock) – relançamento de “Malice In Wonderland”
  • Dimmu Borgir (death metal) – ao vivo “Live At Dynamo Open Air 1998”
  • Avatar (nu metal) – ao vivo “The King Live In Paris”
  • Entombed (death metal) – ao vivo “Clandestine – Live”
  • Loudness (heavy metal) – ao vivo “Live in Tokyo”
  • Nick Lowe (power pop) – “Love Starvation / Trombone”
  • Black Horizon (thrash metal) – “Dark Light”
  • Biffy Clyro (rock alternativo) – “Balance, Not Symmetry”
  • Haunt (heavy metal) – “If Icarus Could Fly”
  • Paladin (power/thrash metal) – “Ascension”
  • Big Big Train (metal progressivo) – “Grand Tour”
  • Saint Vitus (doom metal) – “Saint Vitus”
  • Full of Hell (grindcore) – “Weeping Choir”
  • O Inimigo (banda brasileira de punk rock) – “Contrariedade”
  • Restless Spirits (melodic hard rock) – “Restless Spirits”
  • The National (indie rock) – “I Am Easy To Find”
  • Valborg (progressive doom/death metal) – “Zentrum”
  • October Tide (death/doom metal) – “Splendor Below”
  • Floating Worlds (rock progressivo) – “Battleship Oceania”
  • Vale of Pnath (technical death metal) – EP “Accursed”
  • Walkways (alternative metal) – “Despair”
  • Famous Last Words (metalcore) – “Arizona”
  • Duel (stoner/doom metal) – “Valley of Shadows”
  • Raptor (rock psicodélico) – “Escapism”
  • Harbringer (metalcore) – “Compelled To Suffer”
  • Starkill (melodic death metal) – “Gravity”
  • Blaze Out (groove metal) – “Instinct”
  • Bethlehem (blackened doom metal) – “Lebe Dich Leer”

Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *