Por que Paul McCartney sentia vergonha de “Yesterday” antes de lançá-la

Desconforto do músico com relação à famosa balada envolvia o fato de ter que tocá-la sozinho, sem os outros Beatles

Composição de Paul McCartney, “Yesterday” é uma das músicas mais populares dos Beatles. Mesmo pessoas com pouco conhecimento histórico da carreira do Fab Four são capazes de identificá-la sem maiores dificuldades. Até porque ela é a canção mais regravada de todos os tempos, ou seja, direta ou indiretamente todo mundo ouviu em algum momento.

Porém, McCartney nem sempre se sentiu confortável com a composição, como confessou em aparição recente no The Howard Stern Show. O principal motivo reside no fato de ela ter sido gravada sem seus colegas de Beatles.

“Foi um pouco embaraçoso, não queria ser o cara sozinho no palco. Cheguei com a música pronta no violão e os outros não conseguiram acrescentar bateria nem qualquer outro instrumento.”

A dificuldade de aceitação interna era tanta que a canção foi lançada como single nos Estados Unidos, mas não no Reino Unido.

“Nós dissemos: ‘não, não podemos lançar isso, somos um grupo de rock’. Gostamos dela, mas não representava nosso estilo enquanto banda.”

Beatles, Paul McCartney e o êxito de Yesterday

Mesmo assim, o tempo mostrou que a aposta da gravadora foi certeira. “Yesterday” chegou ao topo da Billboard Hot 100, principal parada americana de compactos. Só à época do lançamento, vendeu mais de um milhão de cópias.

Vale lembrar que a melodia veio a Paul McCartney em um sonho. Seu título provisório era “Scrambled Eggs” (Ovos mexidos, em português) e a letra era, digamos, nada moralista para a época.

1 comentário
  1. Ele não sentia vergonha. Acharam a palavra errada. Ficava sem graça…e também achava que tinha sido plágio. Eu não vi o programa de Howard Stern…Mas vi outros. Paul já contou essa história muitas vezes. Penso que erraram aí na tradução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados
Total
25
Share