Notícias

Slash elogia trabalho de Buckethead em ‘Chinese Democracy’, do Guns N’ Roses



O guitarrista Slash fez elogios a Buckethead, um de seus substitutos durante a sua ausência do Guns N’ Roses, em entrevista à Guitar World. O músico, conhecido por apresentar-se de máscara e com um balde da rede de fast-food KFC na cabeça, foi o responsável por grande parte dos solos de “Chinese Democracy”, álbum lançado pela banda em 2008.

Inicialmente, Slash destacou o que tem feito para tocar músicas do disco em questão nos shows do Guns N’ Roses. “Sabe, é bem diferente… é muito legal, mas foi tocado por guitarristas que são muito diferentes de mim em termos de estilo. Eu meio que adaptei para o meu jeito, mas sem perder a integridade de como essas partes de guitarra são”, afirmou.

Em seguida, o guitarrista citou algumas músicas que estão sendo tocadas. “Tem sido divertido tocar músicas como ‘Chinese Democracy’, que eu amo tocar. E há uma música que estamos tocando recentemente chamada ‘Madagascar’ que eu nem sei mais onde estão as partes de guitarra na original, porque eu mudei muito (risos)”, disse.

Por fim, Slash fez elogios a Buckethead e aos demais guitarristas envolvidos em “Chinese Democracy” – Robin Finck, Ron “Bumblefoot” Thal”, Paul Tobias e seu atual parceiro no Guns N’ Roses, Richard Fortus. “Quero dar crédito a quem o merece: os guitarristas que tocaram em ‘Chinese Democracy’, sendo Buckethead um dos principais – eles são guitarristas incríveis. Preciso cumprimentá-los, porque aquele material é bom. Muito diferente do que faço”, afirmou.

Compare, a seguir, as versões de “Chinese Democracy” em estúdio, com Buckethead, e ao vivo, com Slash.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Escreve sobre música desde 2007. Atualmente, é redator do Whiplash.Net, o maior site sobre rock e heavy metal do Brasil. Também é editor-chefe da revista e site Guitarload, para guitarristas, e redator do site Revista Cifras, a página editorial do portal Cifras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *