Entrevistas

Barbosa Trio, de curitibano, cearense e polonês disponibiliza CD na internet


O Barbosa Trio, uma improvável união, engrossa o fenômeno da miscigenação musical – cada vez mais evidente na produção brasileira. Wagner Barbosa, vocalista e violonista de Curitiba (PR), Rafael Mota, percussionista do Ceará, e Kuba Palys, pianista da Polônia, lançaram recentemente o primeiro trabalho do projeto, intitulado “Alegria”. Um híbrido de samba, MPB e música nordestina, além de influências polonesas.
Barbosa é curitibano, mas mora em São Paulo (SP). “Me mudei para estudar violão popular na antiga Universidade Tom Jobim. O Rafael já estudava lá e nos conhecemos desde então. E há seis anos, eu queria visitar um amigo meu que morava na Polônia. Ele me falou sobre o Kuba e eu queria encontrar alguém para fazer algo na área musical, não precisava nem ser profissional. Mas deu certo”, afirmou Wagner Barbosa, em entrevista por telefone ao CORREIO de Uberlândia.
A união deu tão certo que, ainda durante essa viagem, Barbosa e Palys fizeram alguns shows por lá. “Tivemos uma química muito boa e depois chamamos o Rafael para completar o trio com percussão”, disse Wagner Barbosa. Segundo o músico, a mistura musical tem um carro-chefe: a MPB. “É uma consequência da forma que estudei música. Minhas influências também passam pela música nordestina, como Luiz Gonzaga e Gilberto Gil. Aliamos tudo isso a uma linguagem mais urbana”, afirmou.
Música polonesa
De acordo com Wagner Barbosa, a música tradicional polonesa é muito semelhante à nordestina. “Foi uma das maiores surpresas que tive quando viajei para o leste europeu. A música daquela região é muito parecida com a do Nordeste do Brasil. As características melódicas e harmônicas são semelhantes. O que muda são algumas técnicas e o sotaque”, afirmou.
Segundo o músico, os poloneses percebem a semelhança, mas os brasileiros não. “A junção sempre enriquece a música brasileira, é isso que traz esse sabor. Por isso as pessoas da Polônia escutam e percebem. Já no Brasil, costumamos achar que é tudo só daqui”, disse.
Distância
Kuba Palys não abandonou a Europa, mas agora ele mora na Alemanha. “Temos que marcar uma quantidade boa de shows para que ele possa vir até o Brasil. Ele precisa estar disponível também, e isso complica. Mas o trio já fez três shows na Europa”, afirmou Barbosa.
O músico afirma que, para os próximos meses, a banda fará shows na Alemanha e na Polônia. “Já está confirmado, só precisamos saber o mês. Estamos tentando trazer o Kuba, para fazermos uma série de shows no Brasil”, disse.
Serviço
O disco “Alegria”, do Barbosa Trio, está disponível para audição, gratuitamente, no site: http://www.wagnerbarbosa.com/.


Igor Miranda
Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Apaixonado por rock desde a pré-adolescência, começou a escrever sobre música na internet em 2007. Anos depois, co-fundou o site Van do Halen e trabalhou como repórter do jornal Correio de Uberlândia. Atualmente, é redator-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia sites como o Cifras, Ei Nerd e outros. Também é redator do Whiplash.Net, o maior site de rock e heavy metal do Brasil.
http://igormiranda.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *